Como antecipou o Jornal A Voz do Povo em uma de suas últimas edições, o prefeito de São Luís de Montes Belos, Major Eldecírio, dá início a demissões de vários servidores comissionados. De acordo com o periódico, para adequar a folha de pagamento aos índices normais, seriam necessárias pelo menos 100 demissões. Até o momento o número não chegou a metade.

Com a folha alcançando o limite máximo permitido pela Lei de Responsabilidade Fiscal, 54%, a situação do prefeito começa a entrar no vermelho. Para uma administração fluir bem esse índice não pode ultrapassar os 48%. Outro agravante é a redução da arrecadação que começa a partir do mês de agosto e vai até outubro.

O caso de São Luís é atípico pelo fato de o prefeito não estar estável no cargo. Ele tomou posse através de uma Liminar concedida por um ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Tramita naquele Corte uma Ação Judicial contra a vice-prefeita eleita, Cristina Vieira, onde ela teve o registro de candidatura cassado. No momento um recurso interposto por ela está à espera de julgamento.

Cristina foi julgada pelo pleno e foi condenada. Caso o TSE negue o seu recurso, o prefeito poderá ser alcançado, pois para o órgão a chapa é considerada indivisível. Aí São Luís de Montes Belos teria novas eleições para prefeito e vice-prefeito. Essa hipótese é que complica a situação para o prefeito Major Eldecírio.

Se agora ele está demitindo os seus companheiros de campanha, pessoas que o apoiaram em sua eleição, vai ficar difícil ele recuperar o apoio desse pessoal caso ocorra mesmo novas eleições. Ele aposta que não haverá essa possibilidade.

Em pouco mais de sete meses à frente da gestão, o prefeito já trocou quatro secretários. O último foi Elder Cocá, considerado como seu braço direito. Além das demissões, que foi o assunto da semana, o prefeito ainda conta com o rompimento político do casal Sandoval da Matta e Cristina Vieira, seus principais apoiadores da campanha de 2016. O casal Da Matta anunciou essa decisão através de uma emissora de rádio.

Até o momento, o prefeito não se pronunciou publicamente sobre as demissões feitas e também não anunciou os novos integrantes da sua equipe de governo. Sabe-se que a motivação dada por ele para as demissões é que a prefeitura está numa fase de contenção de despesas.

Por: Eduardo Guedes