Com diversas passagens pelas polícias, Athos Eliezer Damascena Eduardo, de apenas 20 anos, foi preso mais uma vez pela Polícia Militar no início da tarde desse sábado, 9, por volta de 13 horas, suspeito de praticar um assalto contra um idoso, proprietário de uma mercearia, localizada no Setor Rodoviário, em São Luís de Montes Belos.

De acordo com a denúncia feita ao Copom, da 20ª CIPM, o criminoso teria utilizado de muita violência contra a vítima durante a prática do crime. Os policiais que atenderam a ocorrência, relatam que encontraram o comerciante Domingos Alves de Castro Valadão, 83, com lesões e sagrando muito pelo nariz.

O idoso disse aos policiais que os ferimentos eram provenientes de um soco recebido do autor durante o crime. Athos, de acordo com vítima, teria subtraído dela aproximadamente a quantia de R$ 100,00. Segundo a Polícia Militar, ele não soube precisar o valor exato por estar um pouco tonto. Mesmo assim ele afirmou com certeza que o autor do crime era Athos Eliezer. Pelo fato de esta não ser a primeira vez que ele escolhe o idoso como vítima de seus crimes.

Em uma das vezes que Athos Eliezer escolheu a mesma mercearia como alvo de suas ações criminosas, ele contou com a participação de um comparsa e utilizando uma faca ele agrediu o filho do senhor Domingos para conseguir êxito no crime.

De posse das informações sobre o suspeito, os policiais militares, mobilizando várias viaturas, saíram em diligência pela cidade à sua procura. O marginal foi encontrado momentos depois sentado em um banco de uma praça no Setor Vila Mutirão.

Durante abordagem e busca pessoal, os policiais encontraram com o meliante R$ 7 reais no bolso. Depois de mobilizado, ele recebeu voz de prisão e foi encaminhado ao Hospital Municipal para a realização de exames de praxe, local onde a vítima se encontrava e reconheceu o seu algoz. Em seguida Athos confessou ser o autor do crime.

Segundo os policiais militares, o médico que atendeu o comerciante relatou que ele sofreu três fraturas na face que poderiam comprometer a sua visão. O idoso foi orientado pelo profissional a procurar um especialista para tratamento.

Quando os policiais chegaram com o suspeito na delegacia de polícia para entrega-lo ao delegado, um fato inusitado aconteceu: mesmo testando várias chaves, não foi possível abrir um dos elos da algema. Foi necessária a intervenção do Corpo de Bombeiros. Talvez esta algema deva pertencer ao preso e fixada a ele até que o mesmo mude a sua conduta.

Segundo a Polícia Militar, somente nesse ano de 2017, Athos foi preso em abril e outubro praticando o mesmo tipo de crime. Se não houver uma mudança nas Leis, a sociedade ficará ainda mais à mercê desses elementos que atuam com mais frequência amparados pelo manto da impunidade. Os valorosos policiais militares envolvidos nesta ocorrência são: Sargento Emerson Mecão e a Cabo Graciene.

Por: Edivaldo do Jornal