A data de 23 dezembro ficará marcada para sempre para a população de Moiporá, principalmente para as famílias de três jovens que perderam a vida de forma trágica e violenta. Ao retornarem de São Luís de Montes Belos, por volta de 21 horas, na Rodovia GO-060, km 152, o Fiat Uno em que os três rapazes estavam colidiu frontalmente com um caminhão baú carregado com pneus.

Com a violência do impacto, os três ocupantes do veículo morreram no local. O diarista Patrick Mateus da Silva, 19; o servidor público municipal Cleber José de Paulo, 31; e o jogador de futebol Wendel da Maia Alves, 30. Esse último era o condutor do Fiat Uno. O motorista do caminhão, Anderson Carlos Silva Campos, sofreu apenas ferimentos leves.

O caminhão, placas: OGY-7880, de Aparecida de Goiânia, pertence à empresa New Tyre Remoldadora de Pneus. Com choque da batida o Fiat Uno ficou literalmente destruído. Os corpos das vítimas ficaram presos às ferragens. A frente do caminhão também ficou bem avariada.

Wendel, Cleber e Patrick tinha ido à São Luís de Montes Belos naquele dia para cortarem o cabelo, pois queriam estar bem de visual paras as festividades de Natal e Ano Novo. Infelizmente a tristeza tomou conta de todos e o Natal para os familiares e amigos das vítimas não aconteceu. “Foi o mais triste de toda a história”, disse um amigo.

Wendel e Cleber não eram casados, mas deixam uma filha cada um. Nas redes sociais a reação dos amigos foi imediata. Uma das mensagens que chamou a atenção foi a do Lucas Miranda, amigo do Cleber e do Patrick. Confira.

“Mano como chegar no Cobó e não ter vc pra me encher o saco? Ter vc pra me chamar para as festas? Falar ki vai almoçar lá em ksa? Falar pra min pagar uma breja pra nós? Me dói muito saber ki não vou te abraçar mais. Dói Dms. Dói Muito Mano. Pq vc nós Deixou?
KEBINHA & PATRICK vou levar vcs pro resto da minha vida. Guardo em um lugar muito especial em meu Coração. Quem vai gritar na rua “SEENTA NA LATA ROSKINHA”. Eternos em minha vida”,
disse.

“Tanto o Cleber, Patrick e Wendel eram rapazes bons. Eu não tinha muita intimidade com o Patrick, mas msm assim éramos amigos. O Cleber era um filho de Moiporá, nascido e criado aqui, da mesma forma era o Patrick. O Wendel “Alemão” chegou aqui há pouco mais de dois anos, mas com esse meio tempo ele fez muitos amigos e sempre cativante com seu jeito, a morte deles foi tão inesperada que deixou uma cidade de luto, abalou a todos, uma cidade que estaria cheia de gente para as festas de fim de ano ficou marcada por essa tragédia, com nossos queridos irmãos”, disse Reginaldo Ferreira.

A morte dos três jovens causou uma comoção social na pequena Moiporá. A população entristeceu com a tragédia, pois as vítimas são de famílias tradicionais e de convívio social. O velório coletivo foi realizado no salão paroquial, onde o espaço ficou pequeno para abrigar a multidão de pessoas foi dar o último adeus aos três jovens. Os três corpos foram sepultados no cemitério local.

Por: Edivaldo do Jornal