No início da manhã desta sexta-feira, 16, um crime bárbaro mexeu com boa parte da população monte-belense. A estudante universitária Beatriz Carneiro de Araújo, 20, foi vítima de um ataque promovido por uma mulher que por muito pouco não resultou em uma tragédia.

Ao sair de um supermercado, no centro da cidade, a estudante entrou em seu veículo e foi surpreendida por Fabiana Dias da Silva, 38, que mora ao lado do local. Com uma marreta de ferro em mãos, Fabiana quebrou o vidro do carro, jogou álcool no corpo da jovem e ateou fogo.

Em total desespero, a vítima tentou sair com o veículo, mas não conseguiu. Em seguida ela saiu para fora do carro com o corpo em chamas, momento em que populares a socorreu apagando o fogo.

“Ela chegou a sair correndo do carro, sem blusa, chorando e com o corpo muito queimado. Ela foi socorrida por pessoas que presenciaram a cena”, conta o advogado e amigo da família, Marcelo Borges.

O Corpo de Bombeiros foi chamado e chegou rápido ao local. Depois de receber os primeiros atendimentos, Beatriz foi levada para o Hospital Vital, onde foi internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). De acordo com relatório médico, a estudante teve 45% do corpo atingido com queimaduras de 2º grau.

“Estamos todos assustados! A família está transtornada. A Beatriz nunca viu essa mulher. Agora estou aguardando o laudo do médico para levar para o delegado responsável pelo caso e a intenção é manter a autora presa”, ressalta Marcelo Borges.

Beatriz foi transferida para o Hospital de Queimaduras em Anápolis. Ela deverá passar por vários procedimentos cirúrgicos.

A Polícia Militar teve dificuldades para prender a autora do crime. Ela se evadiu do local, trancou o portão e a porta da casa e se escondeu no interior da residência. Foi necessário localizar o seu esposo para que ele facilitasse e autorizasse a entrada no imóvel.

A autora, que foi presa em flagrante, poderá responder pelo crime de tentativa de homicídio. Pessoas próximas à família, acreditam que Fabiana sofre de algum transtorno psicológico. Ela tem em seu histórico, fatos como desaparecimentos repentinos, que deixam a família em desespero.

Mas existe também a informação, extraoficial, de que Fabiana teria tirado recentemente a Carteira Nacional de Habilitação (CNH), coisa que pessoas com certos tipos de transtornos teriam dificuldades para conseguir.

Fabiana foi autuada em flagrante pelo delegado Tiago Junqueira pelo crime de tentativa de homicídio qualificada e no mesmo dia ela passou por uma audiência de custódia no Fórum local. O magistrado Dr. Peter Lemke Scrhader decretou a sua prisão preventiva. A autora vai aguardar o andamento do processo no presídio de São Luís

Por: Edivaldo do Jornal / Fotos: redes sociais