Procedimento é usado no tratamento de diabetes tipo 2 e foi feito em hospital de Goiânia. Paciente passou pela operação e foi levado para UTI.

O primeiro paciente a passar por cirurgia metabólica pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em Goiás foi o representante comercial Wisley Marcelo de Araújo, de 45 anos, morador de São Luís de Montes Belos, no centro de Goiás. Ele passou pela operação no Hospital Estadual Alberto Rassi (HGG), está se recuperando bem, já está no quarto, e se alimentando por via oral.

Segundo a unidade de saúde, o procedimento tem como objetivo evitar que o paciente precise continuar com aplicações regulares de insulina. O HGG informou que a operação se assemelha a uma cirurgia bariátrica e deixa a doença em remissão, como explicou o cirurgião geral Paulo Reis.

“Mudar a arquitetura do aparelho digestivo, propiciando outro trajeto para o alimento. Geralmente, jogando esse alimento mais no final do intestino promovendo a liberação de alguns hormônios. A tendência é ficar realmente com remissão da doença, totalmente controlado”, disse em entrevista à TV Anhanguera.

O HGG informou ainda que o procedimento só é liberado para os pacientes que estão em acompanhamento pelo sistema básico de saúde e são encaminhados para a cirurgia pela regulação. Wisley relatou que a operação é uma solução que ele aguardou por cerca de cinco anos e está feliz por ter sido indicado para passar pelo procedimento.

“É um dia muito especial. Tem muito tempo que estou esperando para fazer essa cirurgia. Tem gente que tem expectativa de emagrecer, ficar bonito. Eu não, tenho a expectativa de sarar para ter uma qualidade de vida melhor”, afirmou à TV Anhanguera.

G1 entrou em contato com o Conselho Regional de Medicina de Goiás (Cremego) na tarde deste domingo (13) por e-mail e aguarda posicionamento.

Fonte: G1/Goiás