Na manhã desta quinta-feira, 7, o corpo de Rafael Luiz Busnello da Silva, de 27 anos, foi encontrado boiando nas águas do Rio Turvo, município de Turvânia, e foi resgatado por uma equipe do Corpo de Bombeiros de São Luís de Montes Belos.

O delegado de polícia Dr. Tiago Junqueira, titular da delegacia de Firminópolis, que também responde pelo município de Turvânia, acompanhou os trabalhos e realizou todos os procedimentos pertinentes à Polícia Civil. De acordo ele, Rafael estava desaparecido há cerca de 8 dias.

 

A polícia Civil ficou sabendo desse fato há cerca de oito dias, desde então a gente tem realizado diligências para localizá-lo. No início das investigações era um crime de desaparecimento, crime não, um fato de desaparecimento, porque a companheira dele registrou na delegacia de São Luís um boletim de ocorrência afirmando que ele teria vindo para Turvânia e desaparecido. Desde então estamos realizando diligências para tentar localizar, há cerca de cinco dias descobrimos que possivelmente ele teria sido assassinado e jogado dentro de um rio”, conta Junqueira.

“Desde então a gente tem realizado investigações e na data de hoje foi identificado o local onde o corpo se encontrava, no Rio Turvo, próximo à ponte da GO-060, Km 97. Foi realizada a remoção do corpo, bem como a prisão por ocultação de cadáver de quatro suspeitos, sendo um deles o executor e mais três participantes do crime”, relata.

Tiago Junqueira destaca que o autor do crime é o pedreiro Waldicley Batista dos Reis, mais conhecido por “Dicley”. Segundo o delegado, Rafael, que é do Rio Grande do Sul, residia em São Luís de Montes Belos há 3 anos. Os quatro suspeitos presos pela Polícia Civil são de Firminópolis.

Segundo o delegado, o principal motivo que levou o autor a tirar a vida da vítima, possivelmente, seja passional. “A motivação, até então, teria sido uma desavença por questões afetivas, porque a vítima estava residindo atualmente com a ex-companheira de Wasldicley, mas já estavam separados de fato acerca de três anos, mas nutria certa inimizade por esse motivo”, esclarece.

Para o delegado, com a prisão dos quatro elementos suspeitos o crime já está esclarecido. O inquérito agora será concluído e remetido ao poder judiciário.

Por: Edivaldo do Jornal