Adolescente, de 15 anos, disse que mantinha um relacionamento consentido com padrasto e não quis denunciá-lo.

Um eletricista de 32 anos foi detido na sexta-feira (6) suspeito de abusar sexualmente da enteada, de 15 anos, em sua casa, no Jardim Europa, em Goiânia. A Polícia Militar chegou até o homem após uma denúncia anônima. A adolescente, no entanto, não quis denunciar o padrasto e ele foi liberado após prestar depoimento.

Segundo informações apuradas pela TV Anhanguera, o eletricista começou a ter um relacionamento com a mãe da adolescente quando a menina ainda era criança. Após a separação do casal, ele e a enteada continuaram mantendo contato.

Aos policiais, o homem e a adolescente disseram que mantêm um relacionamento há dois anos. O caso foi registrado na Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam). O G1 entrou em contato com a unidade, mas a delegada responsável pelo caso informou que não podia dar informações no momento sobre o caso.

Escrivães da delegacia disseram à TV Anhanguera que a adolescente confirmou que todas as relações eram consentidas e não quis denunciar o padrasto. Como a menina tem mais de 14 anos e não houve prisão em flagrante, o homem foi liberado após prestar depoimento.

Apesar disso, o caso será investigado para saber quando as relações sexuais começaram e definir qual o tipo de crime cometido. O caso será transferido para a Delegacia de Proteção à Criança e Adolescente (DPCA). (Fonte: G1/Goiás)