Esta é a versão contada pelo adolescente M.C.I.S., 16 anos. Segundo ele, por volta das 22 horas desta quarta-feira, 5, no Setor Seac, ele estava na porta de sua casa quando foi abordado pelo moto-taxista identificado por ele como Nilvaldo, que o chamou para fazer uma fita (roubar).

Segundo o menor, ele respondeu que não iria roubar. Que em seguida ele foi levar a sua namorada na casa dela e que quando voltava sozinho para a sua residência, novamente foi abordado pelo moto-taxista, que estava em um VW Gol.

O adolescente conta que ele o chamou para entrar no veículo e ele se recusou a obedecer. Foi quando o moto-taxista sacou de uma arma e efetuou três disparos em sua direção, sendo atingido por apenas um, nas costas, na altura do ombro direito.

Após atentar contra a vida da vítima, o autor se evadiu sentido rumo ignorado. A Polícia Militar foi acionada e chegou rápido ao local, mas infelizmente não conseguiu lograr êxito na prisão do elemento que por muito não tirou a vida do adolescente.

M.C. foi encaminhado ao Hospital Municipal, onde foi atendido prontamente pela equipe de plantão. De acordo com o médico que o atendeu, o projétil foi retirado e a vítima passa bem.

Várias equipes da Polícia Militar realizaram diligências por vários cantos da cidade, durante a noite, porém o autor continua em liberdade. Na manhã desta quinta-feira, 6, M.C. foi à delegacia de Polícia Civil e prestou depoimento ao delegado Victor Avelino, que instaurou o inquérito policial para apurar as circunstâncias do ocorrido.

Participaram desta ocorrência os policiais militares: Sargento Cândido e Soldado Maciel.

Por: Edivaldo do Jornal