O prefeito de São Luís de Montes Belos Major Eldecírio inovou na data mais especial para o município quando ele comemora 65 anos de emancipação política. Ao invés de um grande bolo de aniversário, de ao menos um metro para cada ano, o prefeito resolveu servir à população um simples “pãozinho”.

O velho companheiro de todo o dia, nas manhãs dos brasileiros, foi servido dentro de um saco de plástico, debaixo de um sol quente, durante um evento que acontecia na Avenida Hermógenes Coelho, nesta sexta-feira, dia 12, dia do aniversário de São Luís de Montes Belos.

A reação de algumas pessoas que receberam o pãozinho foi de reprovação e de aprovação à atitude do prefeito. “Me senti como se estivesse na Venezuela. É humilhante esta situação. Um pãozinho, e naquele calor?”, reclama a estudante Daniela Gomes.

“Pra mim tanto faz. Eu não fui lá para comer mesmo. Nada que esse prefeito faz me surpreende mais. Todo dia vejo nas redes sociais as atitudes dele, umas boas e outras ruins. Vejo que se ele fosse melhor assessorado essas atitudes poderiam ser melhores”, destaca o servidor público estadual, Vilmar Marques.

Há a informação de que o prefeito teria comprado 4 mil pães para servir ao público que compareceria ao evento programado no espelho d`água, mas que o número de pessoas que foram assistir às acrobacias com motocicletas ficou aquém do esperado. Por isso teria sobrado uma quantidade grande de pães, que devem ter sido doados.

Outra decisão do prefeito que causou mal-estar e indignação em muitas pessoas foi a de cancelar o desfile cívico que estava programado para acontecer no dia do aniversário da cidade. Alunos e funcionários do Colégio Militar se prepararam por várias semanas e de repente foram surpreendidos com o cancelamento.

A justificativa dada pelo prefeito, em sua página do Facebook, não foi nada convincente. “Informamos a toda população montebelense que devido a sobrecarga de trabalho da Polícia Militar, excepcionalmente esse ano, não haverá desfile cívico. Em razão ao excesso de carga horária, ocasionada devido o contingente de trabalho do primeiro e segundo turno das eleições, o comando da Policia Militar não teria pessoal disponível para realizarem o reforço ao nosso desfile. Agradecemos a compreensão de todos”, disse ele.

Esta reportagem tentou falar com o prefeito Major Eldecírio sobre a situação, mas ele não respondeu ao nosso contato. Ele continua com a conduta de não querer falar com A Voz do Povo, que é um direito dele, como pessoa, não como prefeito.

Por: Antonella de Almeida