Acieg cria projeto para ajudar nas vendas de pequenos empresários durante pandemia do coronavírus

Plataforma digital permite que comerciantes anunciem produtos e serviços, pois a maioria do comércio está fechada por decreto do governo.

A Associação Comercial, Industrial e de Serviços do Estado de Goiás (Acieg) lançou uma parceria com uma plataforma digital para ajudar os empresários neste período de pandemia do coronavírus. Os comerciantes do estado podem anunciar de graça e negociar os produtos.

A parceria com a plataforma “De Tudo” foi lançada pela Acieg na terça-feira (5). Os interessados, tanto comerciantes quanto possíveis compradores, podem ter acesso pelo site ou pelo aplicativo, disponível, até o momento, apenas para dispositivos Android.

Segundo o presidente da associação, Rubens Fileti, o cadastro é feito de forma simples e rápida.

“A plataforma foi pensada, exatamente, para não precisar de ter treinamento, sem complexidade. O empresário que quiser fazer qualquer tipo de transação nesse momento em que não pode abrir o comércio, pode vender pela plataforma”, disse.

 

Após acessar o site ou o aplicativo, o comerciante deve clicar em um ícone escrito “Meu Negócio”. A partir daí, deve ser feito cadastro com nome no negócio, CEP, nome completo do comerciante e e-mail. O cadastro vai pedir que o comerciante crie uma senha de acesso. Em seguida, o empresário deve completar o cadastro, podendo inserir informações como a logomarca e endereço do estabelecimento.

“É uma plataforma muito simples. Lá você vai encontrar a opção para cadastrar a sua empresa. Automaticamente, você cadastra e você coloca os seus produtos que você quer transacionar lá dentro. Gasta menos de dois minutos”, explicou.

 

Além de expor os produtos e serviços na plataforma, os comerciantes poderão negociar com o cliente a forma que querem entregar o produto.

“De uma forma muito simples, o comerciante vai dizer se quer entregar ou se o cliente deve buscar. As vezes o comércio está funcionando com ‘drive-thru’ e pode entregar com toda a segurança possível, então, é uma forma para melhorar a economia nessa época de pandemia”, disse.

Rubens acredita que o diferencial da plataforma é a facilidade de negociação entre consumidores e lojistas neste período de pandemia, onde a maioria dos comércios estão fechados devido ao decreto do governo.

“Não tem burocracia e não tem nenhuma taxa de transação. A rentabilidade, o lucro do empresário aumenta nessa plataforma porque não tem que pagar taxa para nenhum tipo de plataforma”, disse.

 

Fonte: G1 Goiás.

PROPAGANDA

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on email