Agente da SMM com problemas psiquiátricos é morto por PMs após fazer namorada refém, em Goiânia

[post-views]

Um agente da Secretaria Municipal de Mobilidade (SMM) foi morto pela Polícia Militar (PM) após fazer a namorada refém e avançar sobre a arma de um dos policiais que tentavam libertar a mulher, em Goiânia. A suspeita é de que Vinicius Vieira Brito, que estava afastado do serviço para tratamento psiquiátrico, tenha tido um surto.

Dois moradores em situação de rua foram quem, na madrugada de domingo (31/3), acionaram militares do 38° BPM. Eles afirmaram ter escutado gritos de uma mulher pedindo socorro vindos de um prédio residencial que fica na Rua 7, no Centro.

Quando chegaram no local, os policiais, além de escutarem os gritos, foram informados pelo porteiro e por outras testemunhas que o morador de um dos apartamentos estaria mantendo a namorada refém.

Os agentes então pediram que o morador do quarto andar tentasse abrir a porta do referido apartamento, mas, diante da falha, resolveram arrombá-la. Na ocasião, viram que a mulher era agarrada pelo pescoço pelo homem, que a todo instante falava em matá-la. Ambos estavam nus.

Após tensa negociação, o homem, que segundo os policiais falava palavras desconexas, soltou a mulher, e partiu para cima da equipe. De acordo com a ocorrência registrada pela PM, após liberar a refém, Vinicius Vieira, que estava com uma das mãos para trás, como se estivesse segurando uma faca, partiu para cima da equipe e avençou sobre a pistola de um dos policiais.

Para contê-lo, os militares efetuaram disparos na pernas e braços do agressor, que, atingido, acabou morrendo antes mesmo da chegada do socorro médico.

Para os PMs, a mulher revelou que estava trancada no apartamento desde sexta-feira (29/3), e que, desde aquela data, Vinicius “parecia estar possuído”, já que falava palavras desconexas e a agrediu em várias oportunidades, visto que ela não conseguia traduzir frases que ele havia escrito em folhas de papel.

No apartamento em que eles estavam, os policiais encontraram caixas de remédio tarja preta e porções de um pó branco que acredita-se que seja cocaína.

Pelo que apurou a reportagem do Mais Goiás, Vinicius estava afastado do serviço há seis meses para tratamento psiquiátrico e lutava contra uma depressão profunda.

SMM emite nota de pesar por morte de agente

Em nota divulgada à imprensa, a SMM demonstrou pesar pela morte do agente.

“A Secretaria Municipal de Mobilidade (SMM) manifesta o seu mais profundo pesar pelo falecimento do agente de trânsito, Vinícius Brito, neste domingo (31/03).

Neste momento de profunda dor e consternação, a Mobilidade se solidariza com todos os familiares, amigos e colegas de trabalho pela partida precoce.

Agradecemos imensamente o tempo que pudemos conviver com o agente Vinicius, que será sempre lembrado pelo profissionalismo, honestidade, lealdade, inteligência e competência.

Nossos mais sinceros pêsames.

Secretaria Municipal de Mobilidade”

Fonte: Mais Goiás

PROPAGANDA
[xyz-ips snippet="galeria"]

Compartilhar