Após ganhar escolta de policiais, advogada dá à luz dentro de carro em frente a hospital: ‘Emocionante’

Com a ajuda da PM, Mariana Costa disse que gastou só quatro minutos para chegar à maternidade. Mesmo assim, Benício não esperou dar entrada na unidade. Ela ficou surpresa e disse que não imaginou que o parto poderia acontecer de forma tão rápida.

A advogada Mariana Costa deu à luz dentro do carro, em frente a uma maternidade no Setor Bueno, em Goiânia. Segundo ela, o trajeto até o hospital durou quatro minutos, graças à escolta de uma equipe da Polícia Militar que encontrou pelo caminho. Se não fosse a ajuda dos policiais, Mariana acredita que o filho poderia ter nascido no trânsito.

“Rápido desse tanto, eu não imaginei que fosse acontecer. Foi emocionante”, disse a mãe.

Benício nasceu saudável, pesando 3.900 e com 52 centímetros, na terça-feira (4). “Está tudo bem, graças a Deus, está tudo certo com nós dois, mas foi emocionante, porque não foram nem três horas de trabalho de parto. Oito minutos de expulsivo. Não deu tempo de sair de dentro do carro. Teve que ser na porta da maternidade, mesmo, dentro do carro”, relatou.

A advogada conta que começou a sentir as dores do parto durante a manhã. Por volta das 14h, uma enfermeira foi até a casa dela para examiná-la e viu que estava com 2 centímetros de dilatação.

Três horas depois, por volta das 17h, a mãe disse que não estava mais aguentando de dor e já tinha dilatado 6 centímetros. Por volta das 18h, ela saiu para ir ao hospital. Quando Mariana desceu o elevador para ir à maternidade, a bolsa estourou na porta do veículo, ainda na garagem.

“Estava eu, meu marido, a doula e uma enfermeira obstétrica em casa, e eu falei: ‘Vamos para a maternidade, porque se não, não vai dar tempo de chegar’. E foi só o tempo de eu levantar e eu já senti ele saindo. Eu consegui só chegar no elevador, dei cinco passos até o carro e a bolsa já estourou. Eu falei: ‘Meu Deus, ele vai nascer na garagem’”, disse.

Ao entrar na Avenida T-63, uma das mais movimentadas de Goiânia, ela e o marido Fernando avistaram um carro da PM e pediram ajuda para chegar mais rápido ao hospital.

“Meu marido manteve a calma, graças a Deus, e a gente conseguiu encontrar com essa viatura da Polícia Militar, que foi bloqueando os cruzamentos para que a gente conseguisse chegar na maternidade em quatro minutos. Se demorasse mais um minuto, ele tinha nascido no trânsito mesmo, não ia dar tempo de chegar nem na porta da maternidade”, disse.

A previsão é que mãe e bebê deixem o hospital onde estão internados na quinta-feira (6). Benício é o segundo filho de Mariana. O primeiro, Caetano, de 2 anos, também nasceu de forma normal.

“Esse é o segundo filho. O primeiro, na verdade, foi o oposto. Foram 30 horas de trabalho de parto. Esse veio para poder compensar um pouco o primeiro parto”, brincou a mãe.

Fonte: G1/Goiás

PROPAGANDA

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on email