X

Meu Teleguia APP

São Luis de Montes Belos 24 de Julho de 2019 - Total de Acessos 8586399

Adolescentes protestam em Goiânia pela continuidade do Programa Jovem Cidadão

Visualizações: 368

Adolescentes protestam em Goiânia pela continuidade do Programa Jovem Cidadão

São 4,8 mil jovens que temem ficar sem emprego após anúncio do fim de contrato com empresa. Governo do estado informa que novo edital será lançado nos próximos dias.

 

Adolescentes fizeram um novo protesto, na tarde desta quarta-feira (6), pela continuidade do Programa Jovem Cidadão. O ato aconteceu em frente ao Palácio Pedro Ludovico Teixeira, na Praça Cívica, no Centro de Goiânia. O governo do Estado afirma que o programa seguirá após nova licitação. O anel interno da praça ficou interditado parcialmente, por mais de uma hora.

 

anúncio do fim do contrato aconteceu no dia 28 do mês passado. O governo do estado informou que não seguirá com a Rede Nacional de Aprendizagem, Promoção Social e Integração (Renapsi), responsável pelo programa, que emprega estudantes de baixa renda.

 

Com a decisão, os 4,8 mil jovens, espalhados em 246 municípios do estado, e seus responsáveis temem ficar desamparados após o próximo dia 14, quando se encerra o contrato.

 

Ao todo, segundo os organizadores da manifestação, cerca de 250 pessoas participaram do ato, entre estudantes e pais. Eles assinaram também uma ata que será encaminhada ao Ministério Público, que já acompanha a situação, assim como a Defensoria Pública.

 

A jovem cidadã Nathalia Silva, 16 anos, foi acompanhada da mãe Daiana Silva, 32 anos ao protesto. “Vai fazer muita falta para minha filha, porque ela paga o curso de línguas dela e o restante me ajuda em casa com os dois irmãos”, afirmou Daiana.

 

Para ela, a maior incerteza é em relação a indefinição em relação ao prazo para contratar uma nova empresa. “A gente não sabe até agora como vai ficar após o dia 14. Minha preocupação maior é que os jovens são o futuro de Goiás. Se esses ficarem desempregados, como será?”, questionou Daiana.

 

Os jovens, de 14 a 18 anos, trabalham em órgãos estaduais, possuem carteira assinada e recebem meio salário mínimo para aprender uma função, com direito a cursos de formação.

 

A Secretaria de Desenvolvimento Social disse que a nova licitação do programa foi recomendada pela Controladoria-geral do estado. E o edital será lançado nos próximos dias.

 

O Ministério Público do Trabalho em Goiás (MPT-GO) afirmou à TV Anhanguera que realizará no dia 8 deste mês uma audiência com o governo para tratar de questões relacionadas ao programa.

 

Fonte: G1/Goiás

×
Aqui o Povo Fala
(64) 9695-1676
Jornal A Voz do Povo
(64) 3671-3413

Aqui o povo fala envie sua mensagem/notícia.