X

São Luis de Montes Belos 25 de Junho de 2019 - Total de Acessos 8524471

Filho de vereadora é preso suspeito de envolvimento na morte da mãe, em Bom Jesus de Goiás

Visualizações: 703

Filho de vereadora é preso suspeito de envolvimento na morte da mãe, em Bom Jesus de Goiás

Segundo o delegado, MP pediu a prisão após descobrir que Daiton Oliveira estava ameaçando o padrasto que é testemunha no processo que investiga a morte de Roseli. Defesa do suspeito nega qualquer envolvimento dele na morte da mãe.

 

A Polícia Civil prendeu na tarde desta sexta-feira (12) o pecuarista Daiton Rodrigues Oliveira Rocha, suspeito de participar do assassinato da mãe e ex-vereadora Roseli Aparecida de Oliveira (DEM), em Bom Jesus de Goiás, na região sul do estado. Ela foi assassinada em dezembro de 2018 e o ex-marido dela, pai de Daiton, Vilmar Rodrigues da Rocha, e outros quatro homens já estavam presos pela suspeita do crime.

 

Policias do município, com apoio do Grupo de Repressão a Narcóticos (Genarc) de Itumbiara, cumpriram mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça de Bom Jesus. O processo que gerou a prisão de Daiton, segundo a polícia, é o que apura a autoria e materialidade do assassinato da vereadora. O filho da vereadora foi preso quando chegava na sua casa.

 

G1 entrou em contato com o advogado de Daiton, João Batista Rodrigues, e aguarda retorno. Em reportagem anterior, ele afirmou que o cliente não tem envolvimento na morte da mãe. “Não existe uma única prova que possa ligá-lo ao fato. Esse menino está sofrendo muito", disse.

 

João também é advogado de Vilmar e diz que, assim como Daiton, ele é inocente. O G1 não conseguiu localizar os advogados dos outros quatro suspeitos de participar do crime.

 

A Polícia Civil cumpriu, no último dia 05, mandado de busca e apreensão na residência do suspeito, quando ele chegou a ser preso por posse ilegal de munição, mas foi solto após pagar fiança de R$ 5 mil. Seguindo a polícia, foram apreendidos um celular e notebook de uso pessoal do investigado que foram encaminhamos para exame pericial.

 

De acordo com o delegado Rogério Moreira, Daiton estaria ameaçando o padrasto, no curso do processo. "Surgiram novos elementos no processo, como depoimento testemunhais, que levaram o Ministério Público a representar novamente pela prisão do Daiton e agora a Justiça entendeu que os elementos eram suficientes e decretou a prisão dele", disse Rogério.

 

Segundo a polícia, já na delegacia, após passar por exame de corpo de delito, o suspeito foi informado dos motivos de sua prisão e foi levado ao presídio da cidade, onde já estão o pai dele e os demais presos.

 

Fonte: G1/Goiás

×
Aqui o Povo Fala
(64) 9695-1676
Jornal A Voz do Povo
(64) 3671-3413

Aqui o povo fala envie sua mensagem/notícia.