X

São Luis de Montes Belos 11 de Dezembro de 2019 - Total de Acessos 8902162

Matéria atualizada: Criança atingida no pescoço em acidente com arma de fogo poderá ficar tetraplégica

Visualizações: 3699

Matéria atualizada: Criança atingida no pescoço em acidente com arma de fogo poderá ficar tetraplégica

Depois de passar por vários exames, no Hospital de Urgências Otávio Lage (Hugol), em Goiânia, o menino G. R. A., de apenas 8 anos, foi diagnosticado com uma lesão cervical C7 e tetraplegia, além de choque neurológico e medular. Ele ainda passará por outros exames para outras avaliações. O garoto chegou a usar um respirador menos invasivo, mas apresentou piora no quadro clínico e foi sedado e entubado. 

 

Na quinta-feira, dia 14, o garotinho deu entrada na emergência do Hospital Municipal de São Luís de Montes Belos com uma bala alojada na região do pescoço. Ele havia sido atingido por um disparo de arma de fogo. Depois de receber os primeiros atendimentos e ser estabilizado e encaminhado para Goiânia, em um helicóptero do Corpo de Bombeiros. Na capital ele ficou aos cuidados dos profissionais do Hugol.

 

Segundo relato da Polícia Militar, o fato aconteceu na fazenda Pedra Preta, município de Córrego do Ouro, onde o tio da criança, Alírio Alves de Melo, é caseiro. O pai de G., Valci Alves de Melo, relatou aos policiais que a família iria passar o fim de semana na propriedade. Segundo ele, o filho estava brincando com o irmão G. R. A., 13, em um dos quartos da casa no momento do fato. Que em dado momento, o irmão mais velho achou uma espingarda debaixo do colhão de uma cama e que quando ele foi manusear a arma, a mesma caiu e disparou.

 

G., que estava brincando com um carrinho no chão, foi atingido no pescoço. O pai contou que ao ouvir o estampido correu até o local e encontrou o filho todo ensanguentado. Em desespero ele saiu com o menino nos braços em busca de socorro. Na cidade de Moiporá a criança recebeu os primeiros atendimentos e de lá seguiu para São Luís de Montes Belos.

 

O médico do Samu, Dr. Arthur Alves da Costa, que realizou os primeiros atendimentos no garoto, explica que ele estava consciente e com todos os sinais vitais e movimentos preservados, porém em função do local onde ocorreu o ferimento, na região do pescoço, que é muito sensível, foi necessário acionar o apoio do Corpo de Bombeiros com o helicóptero.

 

Dr. Arthur ressalta ainda que um colega especialista na área, do Hugol, já estava à espera da criança para avaliar o paciente e providenciar os procedimentos necessários. Segundo ele, o garoto estava em boas mãos.

 

Os pais da criança foram ouvidos pelo delegado Tiago Junqueira, de São Luís, que em seguida autuou em flagrante o tio da vítima, proprietário da arma, pelo crime de posse ilegal de arma de fogo. Ele foi liberado em seguida, após pagar fiança.

 

Por: Edivaldo do Jornal

×
Aqui o Povo Fala
(64) 9695-1676
Jornal A Voz do Povo
(64) 3671-3413

Aqui o povo fala envie sua mensagem/notícia.