X

Meu Teleguia

São Luis de Montes Belos 25 de Janeiro de 2020 - Total de Acessos 8992813

São Luís: Depois da intervenção do MP, prefeito Major suspende doações de áreas públicas

Visualizações: 513

São Luís: Depois da intervenção do MP, prefeito Major suspende doações de áreas públicas

O assunto que dominou os poderes Legislativo e Executivo montebelenses no final do ano passado, a doação de 19 áreas públicas, avaliadas em mais de R$ 5,4 milhões, acaba de ter um desfecho. O prefeito Major Eldecírio sancionou os Projetos de Lei aprovados pela maioria dos vereadores, porém ele não vai entregar as áreas às empresas beneficiadas com as doações.

 

O motivo da não entrega foi a intervenção do Ministério Público no caso. O promotor de justiça Pedro de Melo Florentino alertou ao prefeito que caso ele entregasse as áreas da forma em que estavam os Projetos, ele poderia ser acionado judicialmente por isso. Major Eldecírio resolveu não arriscar. O MP foi acionado pelo vereador Alex dos Garis.

 

O assunto foi destaque no site do Ministério Público de Goiás, recentemente. Confira.

 

Em acolhimento à recomendação do Ministério Público de Goiás (MP-GO), a prefeitura de São Luís de Montes Belos suspendeu a doação de diversas áreas públicas a pessoas jurídicas, no valor de R$ 5.475.716,49, constantes de projetos de lei apresentado pelo prefeito Eldecírio da Silva e aprovados pelo Legislativo municipal.

 

A recomendação do promotor de Justiça Pedro de Mello Florentino, feita em dezembro do ano passado, indicava a necessidade da não concretização das doações, em razão de diversas irregularidades existentes nos projetos de lei. O promotor alertou que a doação dos imóveis públicos foi feita a diversas pessoas jurídicas privadas, escolhidas arbitrariamente, sem o devido procedimento licitatório.

 

Segundo ele, o interesse público foi apresentado de forma genérica nas justificativas dos projetos, com textos padronizados e repetitivos, que não fundamentavam de forma concreta e particularizada a escolha dos beneficiados.

 

O promotor considerou ainda o fato de que, por se tratarem de doações com encargos, a previsão nos projetos de que as áreas doadas poderiam ser dadas em garantia para captação de recursos financeiros fragilizariam a cláusula de reversão a favor do poder público, prevista em lei.

Por fim, advertiu o gestor sobre a possibilidade de equívocos, caso não observasse o interesse público, que é requisito essencial para permitir as doações de bens públicos a particulares, uma vez que as doações se apresentavam dissociadas de políticas públicas consistentes, vinculadas às atribuições.

 

O prefeito Eldecírio da Silva, portanto, considerou a argumentação apresentada, retrocedendo às doações. Desta forma, o promotor determinou o arquivamento do procedimento administrativo que apurava supostas irregularidades na doação de áreas públicas do município, em razão do acatamento da recomendação expedida”.

 

(Por: Edivaldo do Jornal / Cristiani Honório /Assessoria de Comunicação Social do MP-GO - Foto: dia da votação dos Projetos.).

×
Aqui o Povo Fala
(64) 9695-1676
Jornal A Voz do Povo
(64) 3671-3413

Aqui o povo fala envie sua mensagem/notícia.