X

São Luis de Montes Belos 24 de Junho de 2019 - Total de Acessos 8523749

São Luís: Depois de muitos compromissos feitos e não cumpridos, AMPA e Prefeitura chegam a um acordo

Visualizações: 586

São Luís: Depois de muitos compromissos feitos e não cumpridos, AMPA e Prefeitura chegam a um acordo

Após vários dias, onde inúmeros acordos verbais, porém testemunhados, foram feitos e nenhum concretizado, na semana passada, enfim, a Associação Montebelense de Proteção Animal – AMPA – e a Prefeitura de São Luís de Montes Belos chegaram a um acordo para que a entidade desocupe o galpão ocupado por ela na vila Quininha, que pertence à empresa Bertin.

 

Para que o acordo final fosse fechado foi necessária a composição de uma força tarefa envolvendo várias pessoas ligadas ao poder público e de outras áreas para acompanharem o caso. Desde o início do processo a direção da AMPA colocou várias condições para desocupar o imóvel, que ela ocupou há quase um ano para abrigar dezenas de cachorros e gatos recolhidos nas ruas ou entregues a ela pela população.

 

A motivação da urgência da desocupação do imóvel, é que o mesmo será ocupado em breve pela empresa GlobalBev, do seguimento de alimentos e bebidas. De acordo com o projeto apresentado pela direção da empresa, após a sua instalação, serão gerados dezenas de postos de trabalho.

 

Preocupada, e com razão, com a destinação dos animais acolhidos pela entidade, a direção da AMPA, através do seu diretor João Luiz, durante as negociações se mostrava com receio diante dos compromissos apresentados pelo prefeito Major Eldecírio. Em alguns momentos, ele deixava clara a sua desconfiança quanto ao cumprimento das mesmas. Segundo ele por outras vezes isso teria acontecido.

 

Depois de várias reuniões e muita discussão, o consenso apareceu. As duas partes cederam em alguns pontos e prevaleceram os dois objetivos da questão, que são: a geração de empregos e o bem-estar dos animais. Com exceção do pedido de R$ 100 mil reais, o prefeito acatou praticamente todas as demandas apresentadas por João Luiz.

 

Dentre os compromissos firmados pela Prefeitura com a AMPA estão:

 

-1: A doação de mais uma área pública, anexa a outra já doada à entidade, localizada no Setor Paraíso II, em frente ao cemitério novo, com a devida aprovação da Lei pertinente pela Câmara Municipal.

-2: Fornecimento de mão-de-obra para o fechamento, com muros, das duas áreas doadas.

-3: Fornecimento de mão-de-obra para a construção de 60 baias para abrigar os animais.

-4: Disponibilização de um galpão, que pertence ao município, de forma provisória, localizado no Setor Vila Quininha, nos fundos da Escola Espaço Ativo, com o fechamento do mesmo por alambrados.

 

Em contrapartida, a direção da AMPA se compromete:

 

-1: Desocupar o galpão que pertence è empresa Bertin até o próximo dia 29 de novembro, para que a empresa GlobalBev possa assumir o imóvel.

-2: Fornecer os materiais para a construção das 60 baias e do muro para cercar a área definitiva da Entidade.

-3: Apresentar ao município toda a documentação necessária para o recebimento das áreas doadas.

-4: Desocupar o novo galpão que será ocupado pela entidade no dia 29 de novembro, no máximo em seis meses. O imóvel deverá ser devolvido ao município.

 

O consultor Bendito Cardoso, que viabilizou a vinda da GlobalBev para o município, rompeu por conta própria o último entrave que apareceu em seguida. Ele está bancando a construção de um banheiro e outra área no galpão que irá abrigar provisoriamente a AMPA. (foto).

 

Para quem acompanhou de perto as negociações parece que a contenda envolvendo o galpão da Bertin chegou ao fim. Ao final, AMPA e Prefeitura concordaram que o descumprimento, por uma delas, do que foi acordado, desobrigará a outra de cumprir a sua parte no acordo.

 

Por: Edivaldo do Jornal

×
Aqui o Povo Fala
(64) 9695-1676
Jornal A Voz do Povo
(64) 3671-3413

Aqui o povo fala envie sua mensagem/notícia.