X

São Luis de Montes Belos 14 de Dezembro de 2019 - Total de Acessos 8907565

São Luís: Polícia Civil prende PM da reserva suspeito de estuprar várias crianças em Firminópolis

Visualizações: 1444

São Luís: Polícia Civil prende PM da reserva suspeito de estuprar várias crianças em Firminópolis

No final da tarde desta quarta-feira, 9, a Polícia Civil de São Luís de Montes Belos, sob o comando do delegado Dr. Tiago Junqueira (foto), cumpriu mandado de prisão temporária contra o policial militar da reserva Almir Araújo dos Santos, de 60 anos. Ele é suspeito de violentar sexualmente quatro crianças com idade aproximada de 9 anos. De acordo com a PC, o suspeito se valia da condição de professor das vítimas para cometer os crimes.

 

Almir, que era professor de música em uma escola municipal de Firminópolis, foi preso em sua residência, em São Luís de Montes Belos. Ele não esboçou nenhuma reação no momento da prisão. De acordo com Tiago Junqueira, até o momento foi constatado que o suspeito fez quatro vítimas, mas ele acredita que o número poderá passar de dez.

 

As vítimas são alunas do 4º ano do ensino fundamental. O suspeito havia sido contratado temporariamente pela Secretaria Municipal de Educação. Assim que soube da situação, o secretário municipal da pasta exonerou o professor. Segundo o delegado, o caso chegou ao conhecimento da Polícia Civil através do Conselho Tutelar de Firminópolis.

 

“No curso das investigações vários indícios foram levantados no sentido da materialidade dos crimes atribuídos ao professor suspeito. Diante de tantos elementos importantes colhidos, elucidamos com clareza os crimes e decidimos por representar pela prisão temporária do suspeito para que o mesmo sessasse com a prática delituosa”, disse Junqueira.

 

Além da prisão temporária, por 30 dias, a juíza da Comarca de Firminópolis, Dra. Luciana Nascimento Silva Gomes, deferiu também um mando de busca e apreensão na residência do suspeito. Entre os objetos apreendidos, os policiais civis recolheram também dentro de um veículo várias calcinhas de crianças. Para o delegado, calcinhas que podem pertencer a possíveis vítimas.

 

Depois da prisão, Almir passou por exames de praxe no Hospital Municipal de São Luís, em seguida foi ouvido pelo delegado, a quem negou a autoria dos crimes e alegou que as crianças (vítimas) estão mentindo. Em seguida ele foi encaminhado ao comando da 20ª CIA Independente da Polícia Militar, onde ficará à disposição do Poder Judiciário.

 

Bastante apreensiva com a notícia, a mãe de uma aluna do professor suspeito enviou ao Jornal A Voz do Povo uma foto da filha e de um sobrinho ao lado dele durante uma apresentação. “Estou com o coração na mão. Minha pressão até subiu”, disse ela ao se mostrar indignada com a situação.

 

Outra mãe, de uma aluna de 10 anos, em uma rede social se mostrou indignada e revoltada ao saber que a filha poderia ter sido vítima também. “Meu Deus, nós temos que conversar mais com os nossos filhos. Não é possível que dentro da escola havia um estuprador e ninguém fez nada. Estou sem chão”, diz a mãe.

 

“Fiquei triste ao saber da notícia. Atribuo tudo isso ao inimigo que veio para nos destruir. Peço a Deus que olhe pelo irmão e por sua família. Lamento muito”, disse um pastor que pediu para não ser identificado. “Infelizmente uma triste situação envolvendo um irmão de fé. Gostaria muito que isso não fosse verdade, mas se for, que ele pague pelo seu erro”, disse um membro da Igreja.

 

A notícia pegou de surpresa a todos de São Luís que conhecem o suspeito. Isso porque ele, além de prestar serviços por vários anos no policiamento de área e da barreira de São Luís de Montes Belos, passou praticamente toda sua vida numa grande Igreja evangélica da cidade, instituição respeitada e rigorosa com a conduta de seus membros.

 

Por: Edivaldo do Jornal

×
Aqui o Povo Fala
(64) 9695-1676
Jornal A Voz do Povo
(64) 3671-3413

Aqui o povo fala envie sua mensagem/notícia.