X

São Luis de Montes Belos 14 de Dezembro de 2018 - Total de Acessos 8101529

São Luís: Suposto caso de violência sexual ocorrido na Casa do Idoso é investigado pela Polícia Civil

Visualizações: 1661

São Luís: Suposto caso de violência sexual ocorrido na Casa do Idoso é investigado pela Polícia Civil

Uma senhora, de aproximadamente 50 anos, atendida pela Casa do Idoso, em São Luís de Montes Belos, fez um relato assustador a um colega, na última semana do mês de outubro. De acordo com ela, durante uma determinada noite, a pessoa que tinha como ofício oferecer segurança a ela e a todos os acolhidos pela entidade, teria feito o contrário.

 

A possível vítima, que será identificada nesta matéria pelo nome fictício de “Dona Socorro”, teria relatado que foi vítima de uma tentativa de estupro. Segundo ela, ficou na tentativa porque o suposto autor só não consumou o crime porque, de acordo com ela, ele teria “broxado” durante o ato.

 

O caso chegou ao conhecimento da direção da entidade quando a vítima teria anunciado que iria dormir de cinto a partir daquele dia porque o suspeito teria tentado beijá-la. Bastante assustada com a gravidade do caso, a diretora, Celma Lalau, que havia assumido a instituição recentemente, acionou a sua superior, Cláudia da Matta, para se orientar quanto às medidas a serem adotadas.

 

Imediatamente a Polícia Civil foi acionada. Com a cautela que o caso requer, o delegado Victor Avelino e agentes da delegacia de polícia estiveram no local, ouviram a suposta vítima e um procedimento foi instaurado para investigar o caso. Tudo acompanhado por uma psicóloga.

 

Em seguida, Dona Socorro foi encaminhada para a Polícia Técnico Cientifica, em Iporá, para passar por exames de praxe. Os laudos que poderão comprovar ou não se o crime ocorreu, deverão ser emitidos em breve e somente com eles em mãos o delegado deverá prosseguir com o caso ou arquivá-lo.

 

Em entrevista, Cláudia da Mata disse à Voz do Povo que outra medida foi adotada no mesmo dia em que ficou sabendo do assunto, foi o afastamento imediato do suposto autor de suas funções na entidade. Segundo ela, também sem nenhum alarde porque até então não se pode afirmar que o crime efetivamente ocorreu.

 

De acordo com a direção da entidade, Dona Socorro não tem total domínio de suas faculdades mentais, e que em função disso não é descartada a possibilidade de que a história contada por ela não passe de uma mera fantasia. E para que não paire dúvidas todas as medidas foram tomadas.

 

A direção da Casa do Idoso adotou todos os cuidados para que o caso não viesse a público, com o objetivo de zelar da integridade moral do suposto autor e principalmente da suposta vítima, que é acolhida pela entidade.

 

No entanto, pela gravidade do caso, pessoas que ficaram assustadas e preocupadas com a situação, procuraram o Jornal A Voz do Povo e relataram o que ficaram sabendo. Segundo elas, informações originadas de dentro da instituição. “A própria vítima conta como tudo aconteceu. Contou para a direção e também para o delegado”, declara uma das fontes.

 

Até o fechamento desta matéria, esta reportagem ainda não havia obtido informações sobre a chegada dos laudos do IML às mãos do delegado Dr. Victor Avelino. Portanto, diante disso, ainda não se pode afirmar, tecnicamente a veracidade do fato.

 

Por: Edivaldo do Jornal

×
Aqui o Povo Fala
(64) 9695-1676
Jornal A Voz do Povo
(64) 3671-3413

Aqui o povo fala envie sua mensagem/notícia.