Aurilândia: Dois suspeitos morrem em confronto com a Polícia Militar

Dois jovens, um de 18 e outro de 17 anos, foram mortos, na zona rural do município de Aurilândia, na noite desta sexta-feira, 7, por policiais militares do Grupo de Patrulhamento Tático (GPT), de São Luís de Montes Belos, durante uma suposta troca de tiros. Os rapazes eram suspeitos de praticarem um assalto momentos antes na cidade de Aurilândia.

De acordo com a Polícia Militar, por volta das 21 horas, um garoto de 11 anos, que estava sentado na porta de sua casa, foi vítima dos dois suspeitos, que estavam em uma motocicleta Yamaha-YBR-125, e armados, levaram um aparelho de celular do mesmo. Os autores, que estavam usando capacetes da cor branca, se evadiram rumo à Cachoeira de Goiás.

Comunicada do fato, a Polícia Militar encaminhou rapidamente duas equipes do GPT para atenderem a ocorrência. Seguindo no encalço dos suspeitos, as equipes policiais, num bloqueio, os encontraram nas proximidades de um trevo que dá acesso ao município de Paraúna. Quando eles viram as viaturas, teriam entrado por uma estrada vicinal, empreendendo fuga.

Segundo a PM, quando as viaturas se aproximaram da motocicleta, os suspeitos pararam e desceram rapidamente e teriam efetuado vários disparos de arma de fogo na direção das guarnições, que imediatamente revidaram à agressão. Em seguida, as equipes policiais prestaram socorro aos suspeitos levando-os até o Hospital Municipal de Cachoeira de Goiás, de onde seguiram para São Luís de Montes Belos porque na unidade não havia médicos.

No HCamp – Hospital Regional de São Luís de Montes Belos -, Igor Fernandes Monteiro, 18, e José Augusto Mourão Monteiro, 17, já chegaram sem vida. A médica plantonista Dra. Camila de Lima Magalhães foi quem atestou a morte de ambos. Segundo ela, além da ausência de sinais vitais, os dois estavam com ferimentos no tórax e no abdome.  

Com os suspeitos os policiais encontraram uma mochila que tinha em seu interior o celular que pertence ao garoto de Aurilândia. Também foram localizados dois revólveres, um calibre 22, com três munições deflagradas e duas intactas, e um calibre 38, com três munições deflagradas e uma intacta.

Até as 15 horas deste sábado, 8, os corpos ainda estavam no Instituto Médico Legal (IML), de Iporá, à disposição das famílias. Igor Fernandes morava em São Luís de Montes Belos, mas a mãe e outros familiares moram em Trindade. A família José Augusto reside em São Luís.

Esta matéria poderá ser atualizada a qualquer momento.

Por: Edivaldo do Jornal

PROPAGANDA

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on email