Campanha ‘Junho Vermelho’ incentiva a doação de sangue após a redução dos estoques durante a pandemia de coronavírus

[post-views]

Voluntários devem agendar a data da doação nas unidades do Hemocentro em Goiás. Segundo a entidade, houve uma queda de 20% nas doações.

Devido à pandemia do novo coronavírus, os bancos de sangue de Goiás tiveram redução de 20% nos estoques desde o início do isolamento social, segundo informou o Hemocentro. Por conta disso, a entidade aderiu à campanha nacional “Junho Vermelho”, que tem como proposta conscientizar a população sobre a importância da doação de sangue.

A ação envolve as nove unidades da Hemorrede de Goiás, localizadas em GoiâniaRio VerdeJataíCatalãoCeresFormosaIporáPorangatu e Quirinópolis. Mesmo durante a pandemia, elas funcionam normalmente, de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h.

De acordo com a diretora do Hemocentro, Denyse Goulart, muitas pessoas deixaram de doar por medo de se contaminar com o coronavírus. Porém, ela garante que não há qualquer evidência de risco de se contrair o vírus por meio da doação de sangue.

O Hemocentro garante que adotou todos os critérios estabelecidos pelas autoridades de saúde, como limpeza dos espaços e móveis, nova metodologia de triagem e treinamentos específicos aos servidores das unidades, para garantir a segurança dos doadores.

Antes de ir ao Hemocentro, o voluntário precisa agendar a doação de sangue por meio do site agenda.hemocentro.org.br ou pelo telefone 0800 642 0457.

“É necessário que venha ao Hemocentro usando máscara, fazendo a higienização das mãos logo na chegada, evitando trazer acompanhantes e respeitando os limites que delimitamos entre as cadeiras para manter o distanciamento entre as pessoas dentro das unidades”, esclarece a diretora.

Outra forma de fazer a doação é por meio de coleta externa, com a unidade móvel do Hemocentro. A unidade pode ir até empresas, igrejas e condomínios horizontais e verticais na Região Metropolitana de Goiânia se, pelo menos, 60 pessoas confirmarem que vão realizar a doação.

Para quem gostou da ideia e quer fazer uma solicitação, basta ter a confirmação de 60 pessoas interessadas e fazer o pedido pelo e-mail [email protected] ou pelo telefone (62) 3201-4101.

A diretora reforça a importância desse gesto de solidariedade para ajudar quem depende de transfusão de sangue ou passa por atendimentos emergenciais relacionados a acidentes, transplantes e outros procedimentos.

“Para se ter uma ideia, nossa demanda média mensal é de 3,2 mil bolsas de sangue. Precisamos que as pessoas continuem doando para que o estoque seja mantido, pois os hemocomponentes têm validade entre cinco e 42 dias e alguns grupos sanguíneos são mais raros na população”, diz Denyse.

Quem pode doar?

O Hemocentro afirma que a pessoa precisa estar saudável, ter peso acima de 50 kg, apresentar documento com foto e idade entre 16 e 69 anos, sendo que antes de completar 18 anos é necessária uma autorização dos pais ou responsáveis e, se acima de 60 anos, ter realizado pelo menos uma doação até essa idade.

Quem tomou a vacina da febre amarela deve aguardar 30 dias para fazer uma doação. Já quem se vacinou contra gripe deve aguardar 48 horas para doar.

Fonte: G1/Goiás

PROPAGANDA
[xyz-ips snippet="galeria"]

Compartilhar