Conta de energia vai ficar 2,53% mais alta para o consumidor residencial em Goiás

Reajuste será aplicado pela Enel a partir de quinta-feira (22). Aumento para empresas será de 6,63%.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nesta terça-feira (20) o aumento de 2,53% na conta de energia dos consumidores residenciais em Goiás, e 6,63% para as empresas. O reajuste na tarifa será repassado a partir de quinta-feira (22), segundo a distribuidora.

A conta de energia do consumidor residencial que paga R$ 100 de conta de luz por mês, por exemplo, vai aumentar para R$ 102,53, a partir da aplicação do reajuste.

De acordo com a Enel, estes consumidores representam mais de 85% de todos os clientes da distribuidora, que atende cerca de 3 milhões de unidades consumidoras em 237 municípios.

Os clientes residenciais, que até então pagavam R$ 0,533/kWh na conta de energia, vão pagar R$ 0,547/kWh. A Enel afirma que o reajuste para estes clientes ficou abaixo da inflação do período (IPCA 3,14%).

De acordo com a Aneel, o empréstimo de R$ 14,8 bilhões feito pelas distribuidoras de energia para amenizar os efeitos da pandemia Covid-19, a chamada Conta-Covid, contribuiu para reduzir o reajuste tarifário da Enel Goiás em 7,84 pontos percentuais.

“Dentre os itens que colaboraram para o índice positivo no reajuste estão o aumento no custo de: compra de energia elétrica da usina de Itaipu binacional, devido à variação na cotação do dólar; encargos de transmissão, devido à elevação das tarifas das transmissoras aprovada pela Aneel em julho de 2020; encargo setorial da Conta de Desenvolvimento Energético – CDE, aprovado em dezembro de 2019 e repassado somente no reajuste tarifário”, diz a nota da Enel publicada no site oficial.

Fonte: G1/Goiás.

PROPAGANDA

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on email