Dupla é presa suspeita de matar ex-modelo a tiros dentro de carro, em Goiânia

Câmeras de segurança flagraram quando carro emparelha ao veículo da vítima, efetua disparos e foge. Ladário Neto, de 37 anos, havia trabalhado como modelo no exterior e, atualmente, era motorista por aplicativo.

Dois homens foram presos suspeitos de matar o ex-modelo Ladário Inácio Ferreira Neto, de 37 anos, em GoiâniaA vítima foi baleada dentro do carro que trabalhava atualmente como motorista de aplicativo. Câmeras de segurança mostram o momento em que o veículo dos criminosos emparelha e os disparos são feitos.

Foram detidos Marcos Henrique Honorato Lima, de 32 anos, e Leonardo Rodrigues Magalhães, 33. Segundo a corporação, ambos negaram o crime. Eles ainda não tinham apresentado advogado até a publicação desta reportagem.

O crime aconteceu por volta de 1h da madrugada de sábado (24), no Setor Condomínio das Esmeraldas. Ao menos seis disparos foram feitos contra a vítima, mas somente o laudo pericial poderá constatar o número correto de perfurações.

Segundo a família, Ladário morou no exterior, onde trabalhou como modelo. Ele retornou ao Brasil há dois anos, vindo dos Estados Unidos.

Prisões e investigação

Os suspeitos foram presos na noite de segunda-feira (26), na casa do Leonardo, em Hidrolândia, Região Metropolitana de Goiânia. No local, foram encontrados o carro e a arma usados no crime.

No dia anterior, em Aparecida de Goiânia, a corporação já havia apreendido carregadores e munições na residência de Marcos Henrique, mas ele não estava no local.

“Na casa de um dos autores, foram encontrados dois carregadores e 21 munições calibre 380, dentro de uma mochila de criança”, disse o delegado Antônio André Santos Júnior, responsável pelo caso.

A Polícia Civil trabalha com duas possibilidades: uma ligada ao envolvimento com drogas e outra relacionada a uma desavença por causa de um relacionamento com uma mulher. Porém, o delegado preferiu não detalhar essas questões para não atrapalhar as investigações.

Os suspeitos irão responder por homicídio qualificado e por posse ilegal de arma de fogo.

Fonte: G1/Goiás.

PROPAGANDA

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on email