Firminópolis: Presidente da Câmara Municipal é preso em flagrante pela Polícia Civil

[post-views]

No último dia do ano e também último dia do seu mandato de vereador e de presidente da Câmara Municipal de Firminópolis, Roberto Celestino Caetano, mais conhecido pelo eleitorado como “Roberto Arnica”, (foto dentro do caminhão), foi preso em flagrante pela Polícia Civil sob a acusação de cometer o crime de Peculato.

Arnica foi flagrado por uma equipe de policiais civis de Firminópolis, sob o comando do delegado Tiago Junqueira, descarregando várias manilhas, avaliadas em R$ 2.500,00 e pertencentes à prefeitura municipal. De acordo com Junqueira, o ainda vereador pretendia guardar as manilhas na propriedade que pertence a um amigo.

Para agravar ainda mais a situação do vereador, as manilhas eram transportadas em veículos do município e abastecidos com combustíveis também pagos pela prefeitura. Nesse transporte também foram utilizados servidores públicos municipais, que no último dia do ano deveriam estar de folga pelo fato de não haver expediente na prefeitura.

Ao delegado, em depoimento, Roberto Arnica declarou que pegou as manilhas com autorização do prefeito Jorge do Escritório. Segundo Tiago Junqueira, o inquérito continua em andamento pois a muitos detalhes ainda a serem esclarecidos. Arnica e Jorge do Escritório não foram reeleitos nas últimas eleições.

O ainda vereador foi autuado em flagrante pelo crime de Peculato: Apropriar-se o funcionário público de dinheiro, valor ou qualquer outro bem móvel, público ou particular, de que tem a posse em razão do cargo, ou desviá-lo, em proveito próprio ou alheio: Pena – reclusão, de dois a doze anos, e multa. Ele foi recolhido ao presídio de São Luís de Montes Belos e está à disposição do Poder Judiciário.

Esta reportagem não conseguiu falar com o prefeito Jorge do Escritório e nem com o advogado constituído pelo vereador. O espaço fica aberto ambos, caso queiram expor as suas versões dos fatos.

Além do delegado Tiago Junqueira de Almeida, também participaram desta exitosa operação, a agente Iasmine Moreira Pontes e a escrivã Rackell Marques da Silva Oliveira. Auxiliando nas diligências os policiais civis da delegacia de São Luís de Montes Belos.

Por: Edivaldo do Jornal

PROPAGANDA
[xyz-ips snippet="galeria"]

Compartilhar