Foragido por matar ex-marido de namorada no Pará é preso em Anápolis

Segundo a Polícia Civil, Dedivan Castro Souza ficou mais de um ano foragido, e se escondeu em vários estados. Delegado afirma que crime foi de ‘grande repercussão’ no nordeste do Pará.

Um homem de 24 anos acusado de matar o ex-marido da namorada foi preso em Anápolis, a 55 km de Goiânia. Segundo a Polícia Civil, Dedivan Castro Souza é considerado um dos maiores foragidos da Justiça do Pará, pois o crime foi “de grande repercussão” em uma cidade localizada no nordeste paraense.

G1 tenta, na tarde desta segunda-feira (14), localizar a defesa de Dedivan, para que se posicione.

A prisão aconteceu no último sábado (12). Já o crime, foi no dia 17 de abril de 2019, em Tailândia, no nordeste do Pará.

Segundo o delegado Rilmo Braga, da Delegacia de Investigação de Homicídios (DIH), Dedivan percorreu vários estados da federação e recentemente veio para Goiás. Após o compartilhamento de informações entre as Polícias Civis do Estado do Pará e Goiás, ele foi preso em Anápolis.

“É importante que se diga que se trata de um crime de extrema repercussão no estado, que barbarizou toda a sociedade local, na medida em que envolveu, infelizmente, um triângulo amoroso. Em razão de toda a gravidade do crime, diversas autoridades policiais do estado do Pará trabalharam nesse inquérito, e em tempo recorde, as investigações lograram êxito e culminaram com o mandado de prisão preventiva que estava aberto há mais de um ano”, disse.

De acordo com a Polícia Civil, Dedivan é acusado de matar o ex-marido da namorada. Segundo a investigação, após ela romper com o ex e começar a namorar Dedivan, a vítima continuou tendo contato com a família da ex-mulher. No entanto, Dedivan não aceitou a proximidade e arquitetou a morte do homem, que trabalhava com fretes.

A polícia informou que Dedivan teria simulado a contratação do serviço de frete, com a vítima, por telefone. Dedivan combinou o falso serviço em um local distante da área urbana. Ao chegar no local, o suspeito o matou com disparos de arma de fogo.

“Esse indivíduo foragiu-se pro estado de Minas Gerais, São Paulo, Nordeste, entre outros, e recentemente acabou se escondendo em Anápolis, porque acreditava que ele teria guarita de familiares e amigos, mas graças ao trabalho de inteligência, não só da PC de Goiás, da DIH, mas em parceria com PC do Pará, conseguimos identificar o seu paradeiro, o seu cotidiano, a sua rotina, e montamos uma força-tarefa no último sábado, para que pudéssemos colocar esse indivíduo atrás das grades”, disse.

Fonte: G1

PROPAGANDA

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on email