Governo de Goiás assina contratos de financiamento para pequenos produtores do setor de laticínios

[post-views]

Recurso de R$ 1,5 milhão faz parte da linha de crédito disponibilizada pela GoiásFomento, por meio de um convênio com a cooperativa Complem, sediada na cidade de Morrinhos

O Governo de Goiás tem como estratégia de desenvolvimento econômico a promoção da inclusão social e o fortalecimento da sustentabilidade com o programa de financiamento de pequenos produtores e empreendedores. Com este objetivo, o Executivo estadual, por meio da GoiásFomento, iniciou a assinatura de contratos que liberam R$ 1,5 milhão em financiamento subsidiado para 30 produtores do setor de laticínios, que têm seus negócios na região de Morrinhos.

Evento na manhã desta segunda-feira (09/10) reuniu os pequenos produtores e empreendedores para assinar os primeiros nove contratos, de um total de 30, que são fruto de um convênio da GoiásFomento com a cooperativa Complem. O vice-governador Daniel Vilela participou da solenidade representando o governador Ronaldo Caiado. Na ocasião, ele afirmou que os financiamentos fazem parte de um esforço do Governo do Estado em fomentar a produção local, em especial àquelas ligadas ao setor agropecuário.

“Sabemos das dificuldades que os produtores rurais vivem. Para cumprir a missão de fortalecer o agronegócio, o governador Ronaldo Caiado destacou a GoiásFomento como instrumento para financiamento e promoção de parceria entre o Governo de Goiás e os produtores”, destacou Daniel Vilela.

Com o propósito de dar aos pequenos produtores a capacidade de investir em tecnologias e práticas inovadoras, melhorando a eficiência e a produtividade, o presidente da GoiásFomento, Eurípedes José do Carmo, explicou que o governo de Goiás criou uma linha de crédito exclusiva para o agronegócio. “Trabalhamos para oferecer recursos com uma taxa reduzida, de 6% ao ano, e com prazo sempre prolongado. Essa é uma estratégia para fortalecer o negócio, que com esse dinheiro faz o investimento, tem o retorno e, consequentemente, gera emprego e renda ”, enfatizou.

Financiamentos

A dona Maria José Leite, conhecida como Zezé do Requeijão, foi uma das beneficiadas pelos primeiros contratos de financiamento. Ela, que já é famosa pelos doces que produz com leite, vai usar R$ 50 mil para construir uma cozinha industrial e poder ampliar sua produção. “Os doces são de qualidade. Então quero ter um espaço apropriado. Estou muito satisfeita. Não tem nem como agradecer”, declarou.

“Cooperativa é feita de pessoas e não de capital”, afirmou o presidente da Complem, Sérgio Penido. Segundo ele, o governador Ronaldo Caiado teve essa compreensão ao permitir que fosse disponibilizado linhas de créditos para os cooperados, como forma de fortalecer a entidade e os que a compõe.

Fonte: Vice-governadoria – Governo de Goiás

PROPAGANDA
[xyz-ips snippet="galeria"]

Compartilhar