Homem é preso suspeito de usar perfil fake em rede social para pedir nudes para a sobrinha da namorada, em Goiânia

[post-views]

Segundo delegada, a polícia achou duas fotos íntimas da menina de 14 anos no celular dele, além de imagens de outros adolescentes. Ele ficou em silêncio durante o depoimento.

Um homem de 47 anos foi preso na noite de quinta-feira (24), em Goiânia, suspeito de usar um perfil falso em uma rede social para pedir fotos íntimas de meninos e meninas menores de idade. Segundo a Polícia Civil, ele foi descoberto pela mãe de uma adolescente de 14 anos, que é sobrinha da namorada dele.

Durante o interrogatório na Central de Flagrantes da Polícia Civil, o homem preferiu ficar em silêncio. Ele foi autuado por armazenamento de pornografia infantil e ameaça.

O nome do suspeito não foi divulgado pela polícia. Portanto, o G1 não localizou a defesa dele para se manifestar sobre a prisão.

A delegada que investiga o caso na Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), Caroline Braga, explicou que o suspeito é namorado de uma tia da adolescente e se passou por um menino de 16 anos para ganhar a confiança dela e conseguir as fotos íntimas. A Polícia Civil encontrou duas fotografias da menina no celular do homem.

“A mãe desconfiou porque a menina ficava muitas horas por dia conversando no celular com o suspeito. Ela pegou o número e passou para outra pessoa, que conseguiu os dados pessoais e constatou que se tratava do namorado da tia, e aí chamaram a polícia”, explica a delegada Caroline Braga.

Ameaça de divulgar fotos

Além de pedir mais fotos íntimas da adolescente, o homem começou a fazer ameaças contra a menina. Ele ameaçava divulgar as fotografias já enviadas caso ela não disponibilizasse mais imagens, conforme explicou a delegada.

Como foram encontradas fotos de diversos adolescentes no celular do suspeito, a investigadora pediu aos agentes um relatório completo sobre o conteúdo armazenado no telefone.

“Até o momento foram localizadas cerca de 15 fotos de meninos e meninas que notoriamente são menores de idades, além da adolescente que era sobrinha dele. O trabalho dos agentes é complexo porque pode ter mais material escondido em pastas ocultas e que precisamos saber”, detalha Caroline Braga.

Até as 17h40 desta sexta-feira (25), o suspeito estava detido e aguardava audiência custódia no Poder Judiciário, segundo a delegada.

Fonte: G1/Goiás.

PROPAGANDA
[xyz-ips snippet="galeria"]

Compartilhar