Homem passa mal, é socorrido, mas não resiste e morre, no centro de São Luís de Montes Belos

No início da noite desta quinta-feira, 13, por volta das 18h30, a Polícia Militar foi acionada para atender uma ocorrência na praça do ginásio de esportes, centro de São Luís de São Luís de Montes Belos, onde um homem estaria passando muito mal de saúde. No local, os policiais encontraram a vítima sentada, aparentando não estar bem, e acionaram o socorro médico.

Uma equipe do Corpo de Bombeiros chegou rápido e iniciou os primeiros procedimentos de primeiros socorros ao homem, identificado por Eduardo Faustino de Miranda, 41, (foto ao lado), na tentativa de reanima-lo. Minutos depois chegou uma equipe do SAMU com um médico e uma enfermeira, que deram auxílio no atendimento.

Mesmo utilizando equipamentos elétricos de reanimação por um longo período, os profissionais não lograram êxito. O homem não resistiu e veio a óbito. A suspeita é a de que ele foi vítima de um infarto. 

Em seguida, a Polícia Civil foi informada da situação. Uma equipe da Polícia Técnico Científica esteve no local, mas por se tratar de um crime natural, não de um crime, nada pôde fazer. Disse que o caso não era de sua competência.

Diante da situação criou-se um impasse: de quem era a competência para a remoção do corpo e confecção do atestado de óbito? Depois de entrar em contato com a Central de Regulação do SAMU, SVO de Goiânia e, por último, com o comando do 43º Batalhão da Polícia Militar, em São Luís de Montes Belos, os policiais falaram com a família, que entrou em contato com um médico, que se disponibilizou a fornecer o atestado de óbito no dia seguinte.

Por fim, a família acionou a funerária para a remoção do corpo e em seguida a realização do velório. O corpo de Eduardo Faustino está sendo velado na LIV e o seu sepultamento está previsto para o meio-dia desta sexta-feira, 14. O cemitério não foi divulgado.

“O Eduardo, conhecido também como De Boa e Ração, era uma pessoa folclórica e muito querido pelas pessoas que o conheciam. Calmo, pacato e inofensivo, não mal a ninguém. Era mal pra ele mesmo, dependente de bebida alcóolica, ele deixou a bebida tomar conta dele. Lamento muito a morte dele dessa forma”, disse Antonio Silva Sobrinho, conhecido da vítima.

Por: Edivaldo do Jornal

PROPAGANDA

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on email