Idosa e dois irmãos são presos suspeitos de levar colchão recheado de drogas para o presídio

[post-views]

Mulher de 67 anos foi localizada em casa após deixar o colchão na cadeia e ir embora. Os dois irmãos foram presos em uma garagem de veículos. Um deles usava tornozeleira eletrônica, segundo a Polícia Civil. Vídeo mostra agentes retirando a droga.

A Polícia Civil de Piracanjuba, no sul do estado, prendeu uma idosa de 67 anos e ainda dois irmãos, de 45 e 48 anos, suspeitos de mandar drogas escondidas dentro de um colchão para um preso, na noite de segunda-feira (13). O trio pode responder na Justiça de Goiás por tráfico de drogas e associação ao tráfico, com pena de até 25 anos de prisão. Um vídeo mostra os agentes retirando as drogas (veja acima).

Os nomes dos presos não foram divulgados pela Polícia Civil. Portanto, o G1 não localizou os advogados de defesa para se manifestarem sobre as prisões.

As drogas estavam embaladas e dividas em oito porções de maconha e 35 selos de LSD, uma droga sintética. Os pacotes foram localizados por agentes prisionais durante o período de entrega de mantimentos no presídio.

Os servidores desconfiaram do nervosismo da idosa que deixou o colchão para seu neto, preso na unidade, e rapidamente saiu do local, conforme relato da polícia.

Prisões

A idosa foi presa em casa, após deixar o colchão e ser localizada por agentes da polícia. Prosseguindo com as investigações, foram identificados os dois irmãos, responsáveis por armazenar e entregar o colchão para a mulher, segundo a polícia.

Ambos foram presos em flagrante em uma garagem de veículos de propriedade da família em Piracanjuba. Um dos irmãos saiu recentemente do presídio usando tornozeleira eletrônica, após ser preso no ano passado por envolvimento na explosão de um banco da cidade, conforme relato da Polícia Civil.

Fonte: G1/Goiás

PROPAGANDA
[xyz-ips snippet="galeria"]

Compartilhar