Idoso é preso por estuprar neta durante dois anos em Goiânia

Família desconfiou dos abusos depois que a criança, que hoje tem 10 anos, começou a mancar, e relatou que sentia dores após satisfazer os caprichos do parente

Um idoso de 72 anos foi preso por estuprar, durante dois anos, uma de suas netas. A família desconfiou do abuso depois que a criança, que hoje tem 10 anos, começou a mancar, e, ao ser indagada, relatou que sentia muitas dores após ser obrigada a satisfazer os desejos do avô.

Os pais da menor foram quem, há dois meses, procuraram a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) de Goiânia, e relataram que a filha denunciou ter sido abusada sexualmente várias vezes pelo avô materno.

Durante as investigações, a polícia descobriu que o idoso aproveitava o momento em que a neta ficava sozinha com ele, já que sua esposa trabalha em regime de plantão, para obrigá-la a praticar sexo anal.

Ao saber que estava sendo investigado, o idoso teria ido à casa da filha e ameaçado matar toda a família a tiros caso elas prestassem novo depoimento. Em razão disso, os pais da menor nunca mais compareceram na DPCA, mas ainda assim a delegada Gabriela Adas solicitou – e a Justiça decretou – a prisão preventiva do suspeito.

Suspeito pode ter feito outras vítimas na família

“Como já se passaram dois anos desde o primeiro abuso, o laudo do exame de conjunção carnal feito na menor é inconclusivo, mas nós já temos provas testemunhais robustas de que o estupro aconteceu reiteradas vezes, e estamos investigando agora se ele teria estuprado outros dois netos, também menores de idade”, afirmou a delegada.

O idoso, que não teve o nome, nem a idade divulgados, ficou em silêncio durante o interrogatório. Ele responderá, preso, por estupro de vulnerável, e coação no curso do processo, delitos que, somados, tem pena máxima que pode ultrapassar os 13 anos de reclusão.

Fonte: Mais Goiás

PROPAGANDA

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on email