Jovem denuncia que foi torturado por patrão após ser acusado de crime que não cometeu, em Santa Helena de Goiás

[post-views]

Funcionário conta que foi amarrado e agredido pelo homem e chegou a confessar o crime por medo de ser morto. Polícia investiga o caso.

Um jovem de 24 anos denuncia que foi amarrado e torturado pelo patrão, que o acusou de furtar equipamentos em uma fazenda de Santa Helena de Goiás, no sudoeste do estado. O funcionário afirma que é inocente, mas chegou a confessar o furto durante as agressões por medo de ser morto.

O trabalhador conta que o chefe o buscou em casa dizendo que precisava arrumar uma porteira, no último dia 26 de novembro. Chegando à fazenda, as agressões começaram.

“Eu levei uma porrada. Ele amarrou meu pescoço com uma corda e me jogou no chão. Botou o joelho dele no meu peito e falou que eu tinha roubado ele”, disse.

G1 não conseguiu localizar o dono da fazenda para comentar o caso.

De acordo com o boletim de ocorrências, policiais faziam o patrulhamento na região quando foram parados pelo dono da fazenda dizendo que o funcionário tinha furtado um equipamento de som dele. O jovem estava amarrado dentro do carro.

O patrão mostrou um vídeo gravado por ele em que o funcionário confessava que tinha cometido o crime. Porém, o rapaz disse aos policiais que só admitiu o furto porque tinha medo de continuar apanhando e ser morto pelo homem.

“Ele estava me pressionando na hora, e eu tive de falar que roubei, porque senão eu ia morrer. Eu tive que mentir”, disse.

Os militares foram até a casa do jovem e fizeram uma busca para tentar encontrar os equipamentos que teriam sido roubados, mas não encontraram nada. O rapaz, então, foi deixado no local, junto com os pais.

Em seguida, o jovem procurou a delegacia e registrou um boletim de ocorrência. O caso foi registrado como tortura. A Polícia Civil não quis dar detalhes do caso e informou apenas que a situação será investigada.

Fonte:G1/Goiás.

PROPAGANDA
[xyz-ips snippet="galeria"]

Compartilhar