Mãe comemora o nascimento de bebê com anticorpos contra a Covid-19, em Goiânia: ‘Maior realização’

Caroline Vellasco disse que não esperava que efeitos da vacina fossem tão rápidos. Especialista explica, no entanto, que células de defesa não são permanentes.

Uma bebê nasceu com anticorpos contra a Covid-19 após a mãe, a médica Caroline Vellasco, ser vacinada contra a doença, em Goiânia. Ela conta que não esperava que o resultado da primeira dose acontecesse tão rápido. No entanto, o fato de a criança, que está com 16 dias de vida, ter anticorpos não significa que ela esteja imune à doença.

“Foi uma surpresa, eu não estava esperando. Foi a maior realização”, disse.

Caroline conta que teve 19 parentes contaminados pela Covid-19. A mãe chegou a ficar 10 dias na UTI, mas se recuperou. Apenas ela e o marido, Kaio César Dal’Col Oliveira, que também é médico, não foram contaminados.

A médica se vacinou em maio, 18 dias antes do nascimento da filha. Ela estava grávida de 34 semanas e tomou a dose da Pfizer. Quando a pequena Esther nasceu, a mãe aproveitou que seriam realizados exames de sangue de rotina e pediu para que fosse feito um para detectar anticorpos contra a Covid-19.

Ela conta que, inicialmente, achava que a filha não teria a defesa contra o vírus em um período tão curto, pois acreditava que somente com a segunda dose da vacina teria uma quantidade maior das células de defesa.

“É uma prova de que não podemos subestimar a ciência, que a eficácia das vacinas é real. Não tive qualquer efeito colateral”, disse.

Esther nasceu prematura devido ao fato de a mãe ter diabetes e pressão alta. Porém, a bebê nasceu saudável e já está em casa. Agora, Caroline pretende repetir o teste de anticorpos no futuro.

“Eu vou tomar a segunda dose em julho. Como estou amamentando ela, os anticorpos ainda seguem passando pelo leite. Com o exame no futuro, quero ver como será o nível da imunidade dela”, completou.

Fonte: G1/Goiás

PROPAGANDA

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on email