Mãe que denunciou PM por tentar estuprar o filho dela diz que se surpreendeu ao descobrir assédio: ‘Indignada e com medo’

[post-views]

Pai do adolescente de 12 anos soube do assédio e marcou encontro com suspeito em posto de gasolina. Militar foi preso e afastado das funções, segundo a corporação.

A mãe que denunciou um capitão da Polícia Militar por tentar estuprar o filho dela, de 12 anos, disse que se surpreendeu ao descobrir o assédio, em Rio Verde, no sudoeste do estado. As mensagens eram trocadas por aplicativo de celular, onde o policial chamou o adolescente e um primo dele, de 18 anos, para irem a um motel.

“A partir do momento que você descobre quem é, fica indignada e com medo ao mesmo tempo”, desabafou a mulher, que preferiu não se identificar.
O capitão foi preso no domingo (1º) pela Polícia Civil, após o pai do adolescente conversar com o militar no lugar do filho e marcar um encontro em um posto de gasolina. Já na tarde de segunda-feira (2), a Justiça decretou a prisão preventiva ao acatar pedido do Ministério Público de Goiás para proteção de vítimas e testemunhas.

O G1 não localizou a defesa do oficial para se manifestar sobre a prisão. Segundo o site da transparência do governo goiano, o capitão está lotado em um Colégio da Polícia Militar de Rio Verde. A corporação informou, por meio de nota, que ele foi afastado da função que exerce e abriu um procedimento administrativo para apurar os fatos.

Encontro

A mãe contou que quando descobriu o assédio, o pai do menino passou a trocar mensagens com o capitão no lugar do filho para marcar um encontro. Durante a conversa, o oficial orientou o menino a sair escondido de casa para irem a um motel durante o dia.

“Ele [PM] orientou tudo. Disse para ele não contar para a mãe e sair escondido de casa. A gente confirmou: ‘Tá bom. Vou sair escondido da minha mãe’”, revelou a mulher.

O pai escolheu um posto de gasolina como o ponto do encontro. O capitão não sabia, porém, que seria monitorado pela Polícia Civil.

“Ele [pai] deixou ele [menino] no pátio do posto para ele [PM] chegar, porque se tivesse adulto junto, ele não ia chegar. Quando meu menino abriu a porta da frente, ele [pai] abriu a porta de trás. Ele [PM] estava tão vislumbrado com a criança que não percebeu que um adulto abriu a porta de trás”, detalhou a mãe.

 

PM conversa com pai do adolescente achando que era o menino, em Rio Verde — Foto: Reprodução/Polícia Civil

PM conversa com pai do adolescente achando que era o menino, em Rio Verde — Foto: Reprodução/Polícia Civi

Assédio anterior

A mãe do adolescente disse à polícia que o militar já havia tentado contato com o filho dela antes, em maio deste ano, após eles se encontrarem em um clube da cidade. Consta na ocorrência policial que o PM se aproximou do menino dentro de uma piscina e teria passado a mão nas partes íntimas dele.

A mãe do adolescente disse ainda que estava no clube e achou estranho o comportamento do suspeito, chamando seu filho para fora da água. Após o episódio, o menino contou a ela o que havia acontecido no local.

A mãe do garoto, no entanto, não contou em depoimento se havia registrado anteriormente esse suposto contato do policial com o filho dela. O G1 tenta contato com a Polícia Civil para saber que há outros registros contra o policial.

Local onde PM suspeito de tentar estuprar adolescente foi preso em flagrante, em Rio Verde — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Local onde PM suspeito de tentar estuprar adolescente foi preso em flagrante, em Rio Verde — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Fonte: G1/Goiás

PROPAGANDA
[xyz-ips snippet="galeria"]

Compartilhar