Microsoft e Apple emparelham na briga pela posição de empresa mais valiosa da bolsa

Ações da Microsoft saltaram 4,2%, impulsionadas pelo crescimento trimestral do Azure

Um aumento nas ações da Microsoft quase derrubou a Apple da posição de empresa mais valiosa do mundo na quarta-feira (27), um dia antes de a fabricante do iPhone divulgar seus resultados trimestrais.

Alimentado pelo forte crescimento trimestral do Azure, seu negócio de computação em nuvem, as ações da Microsoft saltaram 4,2% para terminar em um recorde de US$ 323,17, elevando a capitalização de mercado da fabricante de software para US$ 2,426 trilhões, pouco abaixo da avaliação de US$ 2,461 trilhões da Apple, de acordo com dados da Refinitiv.

As ações da Apple caíram 0,3% antes de seu relatório, após o fechamento do mercado, com os investidores focados em como a crise da cadeia de suprimentos global está desafiando a capacidade da empresa de atender à demanda por seus iPhones.

As ações da Microsoft subiram 45% este ano, com a demanda induzida por uma pandemia por seus serviços baseados em nuvem impulsionando as vendas. As ações da Apple subiram 12% em 2021.

O valor do mercado de ações da Apple ultrapassou o da Microsoft em 2010, quando o iPhone a tornou a principal empresa de tecnologia de consumo do mundo. As duas empresas se revezaram como a empresa mais valiosa de Wall Street nos últimos anos, com a Apple detendo o título desde meados de 2020.

Em seu relatório na terça-feira (26), a Microsoft previu um fim de ano forte graças ao seu negócio em expansão, a nuvem, mas alertou que os problemas da cadeia de suprimentos continuarão a perseguir unidades importantes, como as que produzem seus laptops Surface e consoles de jogos Xbox.

Em geral, os analistas esperam que a Apple relate a receita do trimestre de setembro com alta de 31%, para US$ 84,8 bilhões, e lucro ajustado por ação de US$ 1,24, de acordo com a Refinitiv.

Fonte: CNN/Brasil

PROPAGANDA

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on email