Mulher mantida em cárcere foi obrigada pelo companheiro a comer vômito e sabão

[post-views]

A Polícia Civil de Goiás, por meio da Delegacia de Santa Cruz de Goiás, prendeu na noite de quarta-feira (19) um homem de 38 anos, que não teve a identidade revelada, acusado de manter sua companheira, de 39 anos, em cárcere privado e agredir seu enteado de 7 anos. A polícia diz que o homem obrigava a vítima a comer o próprio vômito.

A vítima relatou à polícia que, após conhecer o suspeito em uma rede social, mudou-se para a zona rural de Santa Cruz há seis meses. No entanto, há pelo menos cinco meses, o homem passou a restringir sua liberdade, mantendo-a trancada em casa e impedindo qualquer contato com outras pessoas.

A mulher também afirmou ter sofrido diversos tipos de violência, incluindo sexual, sendo obrigada a comer sabão e ingerir o próprio vômito. As autoridades investigam detalhadamente essas denúncias.

Ao chegar ao local, a equipe da Polícia Civil encontrou o casal e a criança. A vítima confirmou as agressões e a criança apresentava ferimentos pelo corpo, resultado de agressões recorrentes do padrasto.

O suspeito foi preso em flagrante e autuado pelos crimes de cárcere privado e lesão corporal, com agravantes da Lei Maria da Penha. Ele está à disposição da Justiça e o inquérito policial instaurado apurará todas as circunstâncias dos crimes.

Fonte: Mais Goiás

PROPAGANDA
[xyz-ips snippet="galeria"]

Compartilhar