Mulher pede socorro pelo Apple Watch e pula cerca para fugir de sequestro

Policiais conseguiram rastrear localização da vítima por meio do relógio inteligente da Apple.

Apple Watch ajudou a salvar a vida de mais uma pessoa. Desta vez, o relógio da Apple foi responsável por encontrar uma mulher que tinha sido sequestrada numa do Texas, Estados Unidos. A vítima usou o dispositivo para pedir ajuda e a polícia local conseguiu rastrear o wearable para descobrir sua localização.

O caso aconteceu em dezembro do ano passado, mas só veio a público agora. A notícia foi divulgada pelo portal Fox San Antonio.

Adalberto Longoria foi preso no dia 20 de janeiro sob suspeita de ter sequestrado uma mulher em dezembro de 2020. Segundo relatos da filha da vítima, Adalberto e a mulher estavam discutindo do lado de fora do apartamento onde viviam quando a menina ouviu a mãe gritar. Ela disse que percebeu gritos vindos do estacionamento, mas que não sabia para onde a mãe tinha sido levada.

Cerca de 10 a 15 minutos depois, a mulher ligou para a menina pelo Apple Watch dizendo que Longoria queria machucá-la e que havia sido sequestrada. O relógio foi desconectado enquanto as duas falavam.

A vítima contou que os dois estavam brigando e que o homem se recusou a entregar as chaves do caminhão. Ele disse à mulher para retirar suas coisas do veículo, mas quando ela entrou, Longoria se sentou no banco do motorista e acelerou.

A mulher contou à polícia que gritou para Adalberto parar, mas que ele pisava no freio para fazê-la cair na caçamba do caminhão. Ao dizer que havia pedido para a filha chamar a polícia, o homem parou o caminhão, jogou dinheiro nela e a deixou sair. Contudo, a vítima disse que estava desorientada e que não sabia onde estava.

Os policiais usaram um ping de emergência para rastrear o Apple Watch da mulher. O relógio mostrou a localização da vítima, que estava em um estacionamento de hotel. Quando viu os policiais, Longoria saiu correndo a pé e pulou uma cerca para escapar.

A polícia não revelou qual tecnologia foi usada para rastrear a mulher, mas recursos como a função SOS de Emergência e o Buscar (Find My) podem ter sido empregados na operação de resgate.

Em setembro do ano passado, veio a público o caso do policial que usou o Apple Watch para entrar em contato com a corporação após ser esfaqueado em uma ocorrência. O relógio também possibilitou chamar uma ambulância para o local.

Em junho do mesmo ano, o dispositivo também chamou a emergência e salvou a vida de um homem que havia desmaiado. O alerta foi emitido pela função de detecção de queda.

Fonte:TechTudo/Globo.

PROPAGANDA

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on email