Operação prende suspeitos de usar documentos falsos para aplicar golpes em bancos e comércios do DF

[post-views]

Polícia Civil cumpre 32 mandados de busca e apreensão e 30 de prisão em endereços de Brasília, Goiás e Piauí. Prejuízo estimado é de R$ 8 milhões.

A Polícia Civil deflagrou, na manhã desta quarta-feira (7), uma operação para prender suspeitos de aplicar golpes financeiros em bancos e comércios do Distrito Federal. Cerca de 30 pessoas são investigadas.

Ao todo, foram cumpridos 30 mandados de prisão preventiva e temporária em endereços no DF, em Goiás e no Piauí. Na capital federal, as buscas foram feitas no Riacho Fundo II, em Águas Claras, Taguatinga, Ceilândia e em outras seis regiões.

Até a última atualização desta reportagem, 21 suspeitos haviam sido presos. Entre os detidos, um caso foi de prisão em flagrante, por tráfico de drogas. Também houve o cumprimento de mandados judiciais nos seguintes municípios:

  • Caldas Novas (GO)
  • Novo Gama (GO)
  • Santo Antônio do Descoberto (GO)
  • Parnaíba (PI)

Segundo os investigadores os suspeitos usavam documentos falsos para conseguir cartões de crédito das lojas e, então, compravam televisores, eletrônicos e celulares para revender. O prejuízo estimado com os golpes é de R$ 8 milhões.

Operação Lombroso

As investigações começaram no início do ano, após o ocorrências registradas pelos próprios comerciantes, que procuraram a delegacia para informar sobre “uma quantidade enorme de clientes que não estavam pagando a fatura do cartão das lojas”.

Mais de 200 policiais estão envolvidos na operação, batizada de Lombroso, sobrenome de um criminologista que, segundo a Polícia Civil, se baseava nas características físicas, fisiológicas e mentais das pessoas para apontar se estavam ou não predispostas ao crime.

Pela manhã, os agentes apreenderam maconha, cocaína, celulares, notebooks, além de documentos e um cofre.

Fonte: G1/Goiás.

PROPAGANDA
[xyz-ips snippet="galeria"]

Compartilhar