PF cumpre mandados de busca durante operação contra lavagem de dinheiro através de investimento em criptomoedas

Polícia identificou o envolvimento de um hacker, principal investigado, em fraudes eletrônicas através da internet. Justiça Federal determinou bloqueios de contas correntes e e quebra de sigilo dos suspeitos.

A Polícia Federal cumpriu 34 mandados de busca e apreensão de documentos durante a realização da Operação Compliance, com objetivo de combater crime de lavagem de dinheiro através de criptomoedas. Os policiais recolheram documentos ligados aos suspeitos em endereços de  Goiânia e em diversas cidades brasileiras.

A Justiça Federal em Goiás também expediu 30 mandados de bloqueios de contas correntes e carteiras de criptomoedas, a pedido da Polícia Federal, além da quebra do sigilo dos investigados juntos às corretoras. Os valores bloqueados não foram divulgados pela investigação.

Os nomes dos suspeitos não foram revelados. Por isso, o G1 não localizou as defesas para se manifestar sobre o cumprimento dos mandados.

Cerca de 150 policiais federais recolheram documentos relacionados à investigação em Campo Grande (MS), São Paulo (SP), Laranjal Paulista (SP), Recife (PE) e Vitória (ES), além de Goiânia.

A investigação começou em 2018, em Goiânia, contra suspeitos de usar investimentos em criptomoedas para lavar dinheiro desviado de contas bancárias por meio de fraudes na internet.

Na casa de um dos investigados, os policiais encontraram documentos relacionados à carros de luxo, barcos e tratores. As pastas estavam divididas com os nomes das propriedades, entre elas, Porsche Cayenne, Audi RS8, Mercedes Benz GLA 200, além de lancha e quadriciclos . 

PROPAGANDA

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on email