PM de folga prende suspeito de agredir e roubar mulher e evita que ele fosse linchado em Goiânia

Moradora disse que homem pediu copo de água e depois invadiu sua casa, deu um soco em seu rosto e roubou seu celular. Militar, que por coincidência passava no local, conseguiu perseguir e capturar suspeito.

Um homem, cuja a identidade não foi revelada, foi preso suspeito de agredir e roubar o celular de uma mulher, em Goiânia. Ele parou na porta da casa da vítima, pediu um copo de água, mas depois invadiu o local. Um policial militar que estava de folga e passava pelo local viu quando ele tentou fugir, o perseguiu e conseguiu prendê-lo. O agente ainda evitou que ele fosse linchado por populares.

O crime foi cometido na quinta-feira (15), no Setor Faiçalville. Imagens feitas por celular mostram o suspeito já imobilizado em uma mata.

A própria vítima contou detalhes de como tudo aconteceu. Ela disse que o homem bateu em seu portão e pediu um copo de água.

“Ele falou: ‘A senhora tem um copo d’água?’. Aí eu falei: ‘tenho meu filho, mas você está estranho. Parece que tá armado. Ele falou: ‘não, eu trabalho na vidraçaria’. Virou a camiseta e mostrou. Ele bebeu e eu falei: ‘Jesus te abençoe'”, lembra.

Porém, quando estava retornando para dentro de casa, ela percebeu que iria ser assaltada.

“Logo depois o Espírito Santo falou para mim: ‘Filha, olha para trás que você vai ser assaltada’. Quando eu olhei, [o suspeito] estava entrando. Hora que ele entrou, ele veio para cima de mim, me deu um murro. Eu joguei ele e saí correndo gritando”, conta.

Por coincidência, naquele momento, o policial passava pelo local. Ele correu atrás do suspeito, conseguiu contê-lo e reaver o aparelho. A ocorrência registrada assinala ainda algumas pessoas que estavam no local tentaram agredir o suspeito, mas o policial impediu as investidas até a chegada da viatura.

O suspeito foi encaminhado para a Central de Flagrantes da Polícia Civil. Como o nome dele não foi divulgado, a reportagem não conseguiu levantar informações sobre a investigação.

Fonte: G1/Goiás.

PROPAGANDA

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on email