Polícia Civil investiga empresários do ramo de grãos suspeitos de sonegação e lavagem de dinheiro, em Rio Verde

Conforme delegado, dois homens foram presos durante operação. Um dos investigados chegou a quebrar o celular para evitar que a equipe o apreendesse.

A Polícia Civil prendeu dois homens durante uma operação que investiga empresários do ramo de grãos suspeitos de sonegação e lavagem de dinheiro, em Rio Verde, no sudoeste goiano. De acordo com a corporação, um dos investigados tentou destruir um celular ao ver os policiais na tentativa de evitar a apreensão do aparelho e, consequentemente, a extração de dados que podem comprovar os crimes supostamente praticados.

As prisões ocorreram na quinta-feira (15). De acordo com o Delegado Marcelo Aires, responsável pela Operação Barolo, também foram cumpridos três mandados de busca e apreensão. Os presos, segundo a polícia, são um empresário e um homem tido como suposto laranja.

Como os nomes dos suspeitos não foram divulgados, o G1 não conseguiu contato com a defesa deles.

Vários documentos, cartões bancários em nome de laranjas, equipamentos eletrônicos, aparelhos de telefone celular e uma arma de fogo foram apreendidos nas casas dos investigados.

Conforme a corporação, os suspeitos vendiam produtos em vários estados do país, mediante constituição de empresas de fachada em nome de laranjas e sem o recolhimento dos tributos devidos.

As investigações foram feitas em parceria com a Polícia Civil do estado do Piauí, onde os investigados também atuavam, supostamente lesando o fisco estadual daquele estado.

Os suspeitos devem responder por crime de associação criminosa, crime tributário, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro, além de arcar com o pagamento dos tributos sonegados acrescidos de multa.

Fonte: G1/Goiás.

PROPAGANDA

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on email