Polícia investiga denúncia de maus-tratos feitas por ex-interna de instituto religioso em Anápolis

[post-views]

Ministério Público recebeu termo de declaração da suposta vítima e solicitou apuração do caso.

A Polícia Civil de Goiás investiga se houve crime de maus-tratos praticados contra uma ex-interna em um instituto religioso em Anápolis, a 55 km de Goiânia. A corporação informou que não pode dar detalhes porque o caso ainda está sendo apurado.

O instituto referido na investigação é chamado Nossa Senhora do Rosário. O G1 tenta contato com os responsáveis pelo local, por telefone, desde quarta-feira (30), mas não teve as ligações atendidas nem o e-mail encaminhado respondido até a publicação desta reportagem.

A TV Anhanguera esteve no endereço do instituto e foi informada de que a direção não foi notificada sobre qualquer investigação em andamento.

A reportagem também entrou em contato com a Diocese de Anápolis que, ao telefone, disse que o responsável por falar em nome do órgão não estava disponível na manhã desta quinta-feira (1º). O e-mail enviado às 11h05 também não havia sido respondido até esta publicação com um posicionamento sobre o caso.

A denúncia chegou ao Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) em março deste ano por meio de um “termo de declaração” registrado, inicialmente, na 13ª Promotoria da cidade.

De acordo com o órgão, à época foram feitas apurações que apontaram a “regularidade do funcionamento do Instituto”. Com a criação da 17ª Promotoria, o caso passou a ser responsabilidade desta última e foi, então, enviado para a investigação da PC.

As apurações estão em andamento na Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) da cidade, sob responsabilidade da delegada titular Kênia Batista Segantini.

Fonte: G1/Goiás.

PROPAGANDA
[xyz-ips snippet="galeria"]

Compartilhar