Polícia prende oito homens e apreende milhares de vídeos e fotos em operação contra a pornografia infantil, em Goiás

Segundo delegada, só com um dos suspeitos foram encontrados mais de 10 mil gigabytes de material pornográfico. Mandados foram cumpridos em Goiânia e cinco cidades do interior do estado.

A Polícia Civil prendeu oito homens, nesta terça-feira (4), durante a 4ª fase da operação “Meu Zeloso Guardador”. De acordo com a investigação, eles são suspeitos de compartilhar e armazenar pornografia infantil. Os policiais apreenderam milhares de fotos e vídeos pornográficos com os investigados.

Os nome dos presos não foram divulgados pela Polícia Civil. Por isso, não foi possível contato com as defesas deles.

Ao todo, 60 policiais participaram da ação realizada pela Delegacia de Repressão a Crimes Cibernéticos (Dercc) em parceria com a Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente de Goiânia (DPCA). Dez mandados de busca e apreensão foram cumpridos em seis cidades do estado: GoiâniaJataíAnápolisBonfinópolisMorrinhos Inhumas.

Segundo a titular da Dercc, a delegada Sabrina Leles, um dos homens presos, que mora em Jataí, armazenava mais de 10 mil gigabytes de arquivo pornográfico infantil.

“Entre eles estão eletrotécnico, técnico em informática e auxiliar de contabilidade. Eles compartilham o material de pornografia infantil através de um software específico para envio e recebimento desse tipo de conteúdo criminoso”, diz.

Leles conta que as investigações se iniciaram em novembro de 2020. Ao todo, foram seis meses de levantamentos e milhares de arquivos analisados.

“As investigações continuarão em relação ao material apreendido. Ainda será investigado se algum deles produzia o conteúdo. Aparentemente, um dos alvos produzia, no entanto, dependemos de mais diligências”, afirma a delegada.

Se indiciados e condenados, os detidos podem pegar de 2 a 6 anos de prisão por compartilhar imagem pornográfica infantil. Já por possuir e armazenar este tipo de material, os investigados podem pegar de 2 a 4 anos de detenção.

Fonte: G1/Goiás

PROPAGANDA

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on email