Pré-candidato a prefeito por Firminópolis e filha do atual gestor vão parar na delegacia de Polícia Civil

[post-views]

Vavá denuncia na Polícia Civil que uma funcionária da prefeitura de Firminópolis estaria limpando casa do prefeito em horário de expediente

O pré-candidato a prefeito por Firminópolis Valdison Ribeiro, mais conhecido por “Vavá”, declarou oficialmente à Polícia Civil, no início da tarde desta sexta-feira, 21, que havia flagrado, em pleno horário de expediente, uma funcionária da prefeitura de Firminópolis realizando a limpeza da residência do prefeito José Airton.

Na denúncia, Vavá relata que o flagrante foi registrado através de um vídeo e que o horário era entre 13h e 14h30. “Em pleno horário de expediente”, conta ele. A referida servidora, segundo Vavá, é contratada pela prefeitura através de um processo seletivo, no cargo agente de limpeza predial, lotada na Secretaria Municipal de Assistência Social, pasta comandada pela esposa do prefeito.

De acordo com o denunciante, a funcionária em questão, foi nomeada em agosto de 2023 e tem uma carga horária/mensal de 160 horas, ou seja, 40 horas semanais, sendo 8 horas por dia, 3 horas na parte da manhã e 5 horas na parte da tarde. “Então ela estava dentro do horário de expediente. Sendo assim ela tinha que estar trabalhando na prefeitura, não na casa do prefeito”, frisa Vavá.

Vavá relatou que passava nas imediações da casa do gestor do município quando viu na funcionária pública na situação relatada. Ele disse ainda que já tinha ouvido comentários de que funcionários da prefeitura estariam prestando serviços particulares para o prefeito e foi por isso que a situação lhe chamou a atenção.

Vavá disse ainda que após fazer a filmagem saiu com seu veículo e quando se aproximou da praça central foi abordado por Kállita de Oliveira, filha do prefeito e secretária municipal de administração, o questionando sobre a motivação dele estar filmando a residência dela. Que ele respondeu a ela o havia ocorrido e que ela disse que iria procurar a delegacia de polícia.

Diante da situação, Vavá conta que ele convidou a filha do prefeito para irem juntos para a delegacia de polícia. “Na delegacia, Kállita afirmou, na frente de policiais, que a referida funcionária realmente trabalha na casa do pai dela, porém, é paga com dinheiro particular”, destaca Vavá.

Ainda na declaração, Vavá ressalta que a filha do prefeito deu a entender que essa não foi a primeira vez que a servidora realiza a limpeza da casa da família do prefeito. Por fim, Vavá pediu que ficasse consignado o horário em que o fato ocorreu.

Esta reportagem entrou em contato com o prefeito José Airton, mas até o fechamento da matéria ele não retornou ao nosso contato. Também não foi possível obter o teor do depoimento de Tállita Oliveira à Polícia Civil. O espaço fica aberto para ambos. O caso será avaliado pelo delegado Dr. Luís Fernando, que definirá qual procedimento será adotado diante da situação.

Por: Edivaldo do Jornal

PROPAGANDA
[xyz-ips snippet="galeria"]

Compartilhar