Presidente do TSE diz que órgão deve sugerir adiamento das eleições ao Congresso

Além dos possíveis ajustes que serão feitos na data de votação, outro assunto que deverá ser levado à discussão no Legislativo é a ideia de se estender o horário. Ideia é evitar aglomerações

 

Meio aos impactos gerados pela disseminação do coronavírus (Covid-19) no Brasil, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Luís Roberto Barroso, disse, em entrevista concedida ao jornal O Estado de S. Paulo, que o TSE estuda sugerir o adiamento das eleições 2020 ao Congresso.

“Acho que está chegando a hora de se ter uma decisão. Eu me reuni por videoconferência com médicos de diferentes especialidades altamente respeitados nas suas áreas. A percepção é que possivelmente em setembro a curva da covid-19 já estaria decrescendo. Como a gente precisa programar isso com alguma antecedência, sugerimos adiar por algumas semanas. Mas a decisão é do Congresso.

A sugestão do TSE é uma janela que vai de 15 de novembro até 20 de dezembro. Seria o limite para o segundo turno, para que possamos dar posse até o dia 1º de janeiro”, disse.

Outro assunto que deverá ser levado à discussão no Legislativo é a ideia de se estender o horário — de 8h às 20h — de votação e, com isso, evitar ao máximo aglomerações nas zonas eleitorais. Sobre o assunto, o ministro considerou, inclusive, que é muito provável que a ideia seja encampada.

“Com isso, ganharíamos três horas de votação. Recomendarmos, darmos preferência a faixas etárias por horário para evitar aglomeração, também é uma ideia que está colocada. Possivelmente as pessoas mais idosas votariam na primeira hora da manhã. Já as eleições em dois dias têm dois problemas. O primeiro é que encarece muito, cerca de R$ 180 milhões extras. O segundo é a segurança das urnas durante a noite”, considerou.

Fonte: Jornal Opção

PROPAGANDA

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on email