Preso na quinta, prefeito de Iporá foi internado em uma unidade hospitalar no sábado

[post-views]

Naçoitan Leite se entregou dias após suspeita de invadir a casa da ex-esposa e atirar contra o quarto em que ela estava com o namorado

O prefeito de Iporá, Naçoitan Araújo Leite, acusado de invadir a casa da ex-esposa e atirar contra o quarto em que ela estava com o namorado, no dia 18 de novembro, está internado unidade hospitalar desde sábado (25). O político se entregou à polícia na quinta-feira (23).

Segundo a Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP), Naçoitan “foi encaminhado à unidade hospitalar após um mal-estar (vômito e diarréia) no sábado. Em virtude de orientações médicas, ele está internado recebendo tratamento médico”.

Neste momento, servidores penitenciários fazem a escolta do custodiado. Não foi informado se há previsão de alta.

Vale lembrar, Naçoitan estava isolado dos demais presos em virtude das prerrogativas legais reservadas ao ocupante do cargo de chefe do poder Executivo Municipal. Ainda assim, ele seguia rotina igual a dos demais, com 22 horas de cela e 2 horas de banho de sol, além de quatro refeições diárias.

Caso

Sobre o caso, os disparos efetuados pelo político atingiram a porta do quarto onde a mulher e o atual namorado dormiam. Em depoimento à Polícia Civil, Naçoitan admitiu ter misturado bebida alcóolica e remédios na noite do dia 17.

Ao delegado regional de Iporá, Ramon Queiroz, Naçoitan revelou que consumiu álcool durante as comemorações pelo aniversário do município. “Ele nos relatou que quando acordou no dia seguinte, após dormir dentro de sua camionete, teve alguns ‘flashes’, onde se lembrava de ter ido à casa da ex mulher, mas que não se recordava do que havia feito lá. Questionado sobre esse apagão na memória, ele disse acreditar que deve ter sido porque está tomando alguns remédios fortes, que misturou com bebida alcoólica”, descreveu o policial.

Vale lembrar, Naçoitan estava isolado dos demais presos em virtude das prerrogativas legais reservadas ao ocupante do cargo de chefe do poder Executivo Municipal. Ainda assim, ele seguia rotina igual a dos demais, com 22 horas de cela e 2 horas de banho de sol, além de quatro refeições diárias.

Caso

Sobre o caso, os disparos efetuados pelo político atingiram a porta do quarto onde a mulher e o atual namorado dormiam. Em depoimento à Polícia Civil, Naçoitan admitiu ter misturado bebida alcóolica e remédios na noite do dia 17.

Ao delegado regional de Iporá, Ramon Queiroz, Naçoitan revelou que consumiu álcool durante as comemorações pelo aniversário do município. “Ele nos relatou que quando acordou no dia seguinte, após dormir dentro de sua camionete, teve alguns ‘flashes’, onde se lembrava de ter ido à casa da ex mulher, mas que não se recordava do que havia feito lá.

Questionado sobre esse apagão na memória, ele disse acreditar que deve ter sido porque está tomando alguns remédios fortes, que misturou com bebida alcoólica”, descreveu o policial.

Fonte: Mais Goiás

PROPAGANDA
[xyz-ips snippet="galeria"]

Compartilhar