Radialistas de Firminópolis poderão ser processados por Injúria

Recentemente o Jornal A Voz do Povo, de São Luís de Montes Belos, recebeu da moradora de Firminópolis Maria Auxiliadora, uma denúncia relatando uma história inusitada ocorrida naquela cidade envolvendo dois radialistas de uma emissora comunitária local e uma pessoa contratada pela Câmara Municipal. Os personagens do caso são: os apresentadores do Programa Jornal A Nossa Voz, Marcão e Erivan Ribeiro e o publicitário Luiz do Som.

De acordo com a denunciante, os radialistas têm promovido vários ataques à honra de Luiz do Som, que é contratado pelo poder legislativo para cuidar da comunicação social daquela casa de leis, bem como do seu site oficial. Confira abaixo a denúncia encaminhada.

“Senhor Edivaldo do Jornal, tomo a liberdade de procura-lo porque sei do seu compromisso com a verdade e a seriedade da imprensa séria. Pois estou muito incomodada com um fato que está acontecendo em Firminópolis, envolvendo a única rádio da cidade. Dois apresentadores de um jornal da emissora, que mais parece um tribunal, estão fazendo horrores com uma pessoa da nossa cidade.

 

Essa pessoa se chama Luiz do Som. Um pai de família exemplar, um profissional honrado, um cidadão respeitado por toda a população, que está tendo a sua honra ultrajada publicamente por esses dois indivíduos que se intitulam como “imprensa”. Estou enviando os links de dois programas, do dia 13 de maio e do dia 26 de maio, nos quais o senhor verá a gravidade do caso. https://fb.watch/5_ZtNKA-Jh/ https://fb.watch/5_ZNRQSNZn/.

 

Sei que é uma situação complicada para o senhor, pois vocês são colegas de profissão, apesar de que de profissionais os dois, na minha opinião, não têm nada. São duas pessoas inconsequentes, que se acham no direito de denunciar, julgar e condenar as pessoas sem dar a elas o mínimo direito de defesa. Nos vídeos o senhor verá as barbaridades que eles cometeram contra o Luiz do Som. Isso é covardia.

 

Eu acompanho o seu trabalho há muitos anos e te admiro demais, por sua postura, honradez e compromisso com o jornalismo sério que pratica. Por isso tomei a liberdade de passar essa situação para o senhor e gostaria que o senhor mostrasse ela para todos através de uma matéria jornalística. Muito obrigada pela atenção”.

 

A Voz do Povo analisou os vídeos dos links enviados e constatou que nas partes em que os radialistas se referem a Luiz do Som, eles pegam pesado nas palavras ofensivas. No primeiro vídeo, gravado no estúdio da emissora, no dia 13 de maio desse ano, onde o assunto era a votação de um projeto de lei, na Câmara Municipal, esta reportagem selecionou os trechos onde Luiz do Som é ofendido.

O vídeo inicia com Erivan Ribeiro dizendo que foi no programa naquele dia somente para falar de Luiz do Som. Em seguida, palavras não são poupadas nas duras críticas. Erivan Ribeiro chega a incentivar os vereadores a pedir ao presidente que rompa o contrato de prestação de serviços com Luiz do Som. Dando a entender que ele e o colega tem a intenção de tomarem os serviços para si, “Se (nóis tivesse) feito a parceria, as transmissões estariam sendo feitas sem problema”, disse Erivan. Marcão completa afirmando que faria melhor os serviços prestados por Luiz do Som.  Confira o vídeo.

Além das críticas, Marcão também questiona a índole de Luiz do Som e ao invés de ouvir a versão dele sobre os fatos narrados, o radialista disse que dará a ele o espaço para um direito de reposta somente se ele for ao Ministério Público. Por fim, Erivan Ribeiro insiste que os vereadores têm que pedir ao presidente da Câmara Municipal para romper o contrato com Luiz do Som

No vídeo, relacionado a uma audiência pública, realizada no dia 25 de maio, um dia antes, as ofensas contra Luiz do Som se intensificaram. Nesse dia ele foi chamado de bobo da corte, puxa-saco, incompetente, deselegante, desagradável, imbecil e outras insinuações que colocam em cheque a sua idoneidade moral. Novamente Erivan Ribeiro pede aos vereadores a cabeça de Luiz do Som. “Se eu fosse vereador, eu não pedia, eu exigia a demissão dele”, disse ele. Confira o vídeo.

Nesse vídeo Marcão faz uma grave insinuação contra Luiz do Som ao perguntar o colega Erivan Ribeiro se a Câmara Municipal sabia de um fato relacionado a ele e uma igreja, sobre o qual ele poderia estar respondendo por um crime. Marcão encerra os ataques ameaçando que irá apurar alguns casos.

Nos dois vídeos fica claro que Luiz do Som em momento algum provocou tal situação com discussão, debate ou algo semelhante. Sequer ele o direito de dar a sua versão dos fatos. De acordo com a assessoria jurídica do Jornal A Voz do Povo, diante da situação Luiz do Som pode ter sido vítima do crime de injúria.

Art. 140 – Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro: Pena – detenção, de um a seis meses, ou multa. 1º – O juiz pode deixar de aplicar a pena: I – quando o ofendido, de forma reprovável, provocou diretamente a injúria; II – no caso de retorsão imediata, que consista em outra injúria.

Esta reportagem falou com Luiz do Som sobre o caso. Muito abatido e contrariado com a situação, ele preferiu não comentar o assunto. Ele não afirmou, mas esta reportagem obteve a informação que ele está adotando as providências que o caso requer.

Procurado pelo A Voz do Povo, Marcão também disse que não iria comentar o caso. Ele disse que por enquanto não irá se manifestar. Que vai seguir a orientação de do seu advogado. Erivan Ribeiro também foi procurado por esta reportagem, porém, sem êxito.

A Voz do Povo também buscou junto aos vereadores um posicionamento de cada um sobre o caso e se realmente eles querem o rompimento do contrato de Luiz do Som com a Câmara Municipal. Dos 9 vereadores esta reportagem falou com quatro.

O vereador Ivan do Auto Peças disse que não está sabendo do caso e que não é a favor de cancelar o contrato de Luiz do Som. Pedro Miguel disse que apoia a decisão do presidente da casa. “Então meu amigo, eu não coloco o dedo nesse negócio, se o presidente opinar em encerrar o contrato dele, eu tô junto com a opinião do presidente”, disse el.

O vereador Sargento Oripinho também disse que não estava sabendo de nada sobre o assunto. “Não sei de nada, pois erros todos podemos cometer e também não vou crucificar ninguém por um erro sem dar uma segunda chance”, frisou ele.

 

O vereador Carlos do Escritório também disse que não estava a par da situação. “De momento não pretendo me posicionar a respeito desse assunto. Entendo que deve ser resolvido pela presidência”, disse.

Por mais de uma vez o vereador Agapito foi procurado pela reportagem, visualizou todas as mensagens, porém não respondeu a nenhuma.

O presidente da Câmara Municipal, Valdeson Xuxu, mesmo se convalescendo de um problema de saúde, falou com A Voz do Povo. Segundo ele, esse assunto não tem fundamento e nem nexo. “Isso não procede. O Luiz é um profissional e tanto”, destacou.

Por: Edivaldo do Jornal

PROPAGANDA

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on email