Suspeito de estuprar e espancar mulher é linchado e queimado ao deixar prisão

[post-views]

O homem que foi preso suspeito de estuprar e espancar uma mulher em um lote baldio de Senador Canedo foi linchado e queimado vivo logo após sair da cadeia, nesta quarta-feira (19). Liberado três dias após autuado pelo crime, Carlos Henrique Amorim, de 28 anos, foi encurralado por populares e morreu durante o socorro médico. A vítima foi abordada na rua na noite do último domingo (16/6) e arrastada para um matagal onde foi espancada e estuprada.

Com 80% do corpo queimado, Carlos Henrique foi encontrado caído na rua, no Setor Top do Parque, em Senador Canedo. Testemunhas revelaram aos policiais que atenderam a ocorrência que ele foi agredido por um grupo de aproximadamente 10 pessoas.

Um galão, que teria sido usado para colocar o combustível jogado no corpo de Carlos, foi localizado nas proximidades do local onde o homem foi encontrado. Os autores do linchamento não foram identificados e o caso já está sendo apurado pelo Grupo de Investigações de Homicídios (GIH), de Senador Canedo.

O homem preso suspeito estuprar e espancar uma mulher em um lote baldio de Senador Canedo foi linchado e incendiado vivo logo após sair da cadeia, nesta quarta-feira (19). Liberado três dias após autuado pelo crime, Carlos Henrique Amorim, de 28 anos, foi encurralado por populares e morreu durante o socorro médico. A vítima foi abordada na rua na noite do último domingo (16/6) e arrastada para um matagal onde foi espancada e estuprada.

Com 80% do corpo queimado, Carlos Henrique foi encontrado caído na rua, no Setor Top do Parque, em Senador Canedo. Testemunhas revelaram aos policiais que atenderam a ocorrência que ele foi agredido por um grupo de aproximadamente 10 pessoas.

Um galão, que teria sido usado para colocar o combustível jogado no corpo de Carlos, foi localizado nas proximidades do local onde o homem foi encontrado. Os autores do linchamento não foram identificados e o caso já está sendo apurado pelo Grupo de Investigações de Homicídios (GIH), de Senador Canedo.

Carlos Henrique havia sido preso em flagrante, no domingo (16/6) e autuado por estupro pouco tempo após ser filmado por câmeras de segurança de uma residência agarrando uma mulher de 56 anos pelos cabelos e arrastando a vítima para um lote baldio. Além de agredir a vítima, que ficou com o rosto desfigurado após receber socos e chutes, ele também cometeu abuso sexual.

Mesmo autuado em flagrante, Carlos Henrique foi liberado na tarde de quarta. Existe a suspeita de que parentes da vítima, ao serem informados sobre a soltura, foram atrás dele e participaram do linchamento. A Polícia Civil investiga.

Fonte: Mais Goiás

PROPAGANDA
[xyz-ips snippet="galeria"]

Compartilhar