Treinamento com aviões da Força Aérea Brasileira chama a atenção de moradores de Goiânia

[post-views]

Voos fazem parte do curso de ação de paraquedistas do Exército e de pilotos da FAB para infiltração em locais de conflito.

Voos constantes de aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) chamam a atenção de moradores de Goiânia. As aeronaves transportam militares que fazem parte do curso de treinamento dos novos pilotos da corporação e dos paraquedistas do Comando de Operações Especiais do Exército (Copesp).

O curso é realizado desde o dia 8 de setembro e deve terminar nesta quinta-feira (15), com possibilidade de extensão pela Aeronáutica até o próximo dia 23 de outubro. Segundo os militares, o baixo tráfego aéreo em Goiânia auxilia a realização dos voos para o treinamento, além de a capital ter questões logísticas e meteorológicas favoráveis.

“Goiânia foi escolhida, primeiramente, por questões logísticas, porque para fazer a parte do curso operacional na fase avançada com estagiários e pilotos, precisamos fazer o lançamento de pessoal e, aqui em Goiânia, a gente tem uma tropa muito operacional. Outro requisito é a questão meteorológica, por ser uma época de estiagem, com poucas chuvas e vento calmo facilita bastante para a gente essa parte do treinamento”, explicou o tenente-coronel aviador Ailton David Cabral Júnior, comandante do esquadrão.

Saltos

Os paraquedistas se preparam no antigo saguão do Aeroporto Santa Genoveva, onde entram no bimotor modelo 2312 da FAB, e seguem para os saltos em Guapó, na Região Metropolitana de Goiânia. Os saltos são realizados de uma altura de até 3 km do chão.

“Estamos de 2,5 a 3 mil metros do solo. Esse treinamento é feito para realizar uma infiltração em um lugar dominado pelo inimigo onde uma tropa normal não pode entrar. É uma das maneiras de chegar num território de conflito”, disse Ezio Vieira, sargento das forças especiais.

Segundo a equipe que comanda a ação, ao todo, mais de 700 militares participam do curso e em torno de 16 voos são realizados por dia. Em pouco mais de um mês de treinamento, mais de 1,5 mil saltos já foram realizados pelos paraquedistas.

Fonte: G1/Goiás.

PROPAGANDA
[xyz-ips snippet="galeria"]

Compartilhar