Uma ação da Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP) e Polícia Militar desarticulou um esquema para refino e tráfico de drogas dentro da Penitenciária Odenir Guimarães, em Aparecida de Goiânia, considerada a maior de Goiás. Dois presos foram identificados como donos do material. Foram apreendidos 6 kg de substâncias que podem ser entorpecentes. De acordo com a PM, um preso recebia a droga de outro detento e fazia o refino. Em seguida, o entorpecente era distribuído dentro do presídio. Após a denúncia, o Grupo de Operações Penitenciárias Especiais foi chamado para fazer buscas e encontrar o material. Todo material foi apreendido e os dois presos suspeitos foram encaminhado para a delegacia. As substâncias serão periciadas para identificar se são drogas e quais. Os dois detentos foram autuados em flagrante por tráfico de drogas. A Polícia Civil disse que as investigações serão concluídas dentro do prazo legal. A DGAP instaurou um procedimento administrativo para apurar o caso e aplicar as sanções disciplinares aos detentos responsáveis.

Dois detentos foram autuados em flagrante e 6 kg de substâncias que seriam drogas foram apreendidas em Aparecida de Goiânia.

Uma ação da Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP) e Polícia Militar desarticulou um esquema para refino e tráfico de drogas dentro da Penitenciária Odenir Guimarães, em Aparecida de Goiânia, considerada a maior de Goiás. Dois presos foram identificados como donos do material. Foram apreendidos 6 kg de substâncias que podem ser entorpecentes.

De acordo com a PM, um preso recebia a droga de outro detento e fazia o refino. Em seguida, o entorpecente era distribuído dentro do presídio. Após a denúncia, o Grupo de Operações Penitenciárias Especiais foi chamado para fazer buscas e encontrar o material.

Todo material foi apreendido e os dois presos suspeitos foram encaminhado para a delegacia. As substâncias serão periciadas para identificar se são drogas e quais. Os dois detentos foram autuados em flagrante por tráfico de drogas. A Polícia Civil disse que as investigações serão concluídas dentro do prazo legal.

A DGAP instaurou um procedimento administrativo para apurar o caso e aplicar as sanções disciplinares aos detentos responsáveis.

Fonte: G1/Goiás.

PROPAGANDA

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on email