Usuários de droga invadem casa e batem no dono por causa de corte de energia

[post-views]

Idoso foi agredido por “cortar” a energia de sua propriedade que foi invadida por um dos suspeitos

Um homem, de 25 anos, e uma mulher, de 21, são suspeitos de agredir um idoso com pedradas na cabeça por ele cortar a energia de uma casa, com o objetivo de forçá-los a sair do local. O imóvel é propriedade do idoso e havia sido invadido por um dos suspeitos, que são irmãos. Ao perceber que dono havia cortado a energia, o suspeito pediu ajuda da irmã para matá-lo. O crime aconteceu em Itumbiara, no sul de Goiás. A prisão dos irmãos, que são usuários de droga, foi efetuada na tarde desta segunda-feira (20).

Aos policiais, o idoso disse que pediu para que rapaz deixasse o local, mas ele se recusou a sair. Cortar a energia da residência, localizada no setor Paranaíba, foi a solução que restou. O suspeito viu o momento em que a vítima cortava a energia e, irritado com a ação do idoso, o segurou e pediu para que a irmã pegasse uma pedra e atingisse a cabeça dele, na intenção de matá-lo.

O idoso sofreu lesões graves na cabeça devido as pedradas que recebeu, mas, mesmo ferido, conseguiu se desvencilhar dos irmãos e fugir. Ele foi direto para a delegacia, onde pediu por ajudar. Após relatar o crime para os policiais, o idoso foi encaminhado para uma unidade de saúde, onde recebeu atendimento médico, e a polícia iniciou as diligências.

Ao verificar a identificação dos suspeitos, os policiais constataram que o homem era investigado por envolvimento com tráfico de drogas.

Drogas na residência

Os policiais do Grupo Especial de Repressão a Crimes Patrimoniais (Gepatri) foram até o endereço informado pela vítima e efetuaram a prisão dos irmãos. Durante buscas na casa, os agentes apreenderam porções de crack e maconha. Segundo a polícia, o homem resistiu à prisão e precisou ser imobilizado.

Ele responderá por tentativa de homicídio qualificado por motivo fútil, tráfico de drogas e resistência. Já a irmã, foi autuada em flagrante por tentativa de homicídio qualificado por motivo fútil. Ambos foram encaminhados para a Unidade Prisional do município, onde seguem à disposição do Poder Judiciário.

Fonte: Mais Goiás

PROPAGANDA
[xyz-ips snippet="galeria"]

Compartilhar